“Esse sou eu: Gay, negro, periférico , rapper queer com muito orgulho”, logo de cara e com muita atitude é que, Alex Drey – nome artístico de Alexandre Viana – se define. Cantor e compositor natural da zona norte de São Paulo, apaixonado por música desde os 7 anos de idade, agora chega de vez como uma nova aposta na cena queer para 2020

Desde de sempre já sabia que eu era  gay, pois desde criança, tinha isso dentro de mim e eu sofria muito preconceito na escola. Era alvo de piadinhas devido ao meu jeito. Eu não era bem resolvido comigo mesmo sobre esse assunto e aquilo me fazia muito mal¨, releva Alex.

A mãe de Drey morreu quando ele tinha 13 anos e desde então, foi na música que encontrou um refúgio seguro. Com o trauma, enfrentou problemas como depressão e ansiedade logo cedo, e durante esse período, encontrou um talento desconhecido: a arte de compor sobre o que ele sentia

No ano de 2017 lançou uma parceria com o cantor Marc Yann chamada Celebrar , artista que Alex Drey conta que desde o começo apoiou sua carreira. E agora em 2020 ele decide se lançar oficialmente com sua primeira música de trabalho intitulada “ Vai Gay”

“Vai Gay” é uma música que passa mensagem de força lgbtq, fala muito sobre respeito a todos nós, escrever essa música foi libertador pra mim,  precisava muito falar sobre isso , me impor perante a sociedade que ainda oprime, que ainda derespeita os gays, as lésbicas, as trans e toda nossa comunidade e consegui juntar tudo isso e colocar um refrão chiclete e o resultado foi esse , esse single que me orgulho muito.

Veja Celebrar:

Publicidade

Glória Groove e os meninos do Quebrada Queer são minha inspiração e as músicas dele me deram força me deram coragem pra chegar na cena sendo eu mesmo e falando a minha verdade e antes mesmo de lançar eu tenho sido bem recebido na cena e isso me deixa feliz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.