sábado , 22 junho 2024
Ínicio Notícias Conheçam a Lara, personagem de Deborah Secco em Elas Por Elas
NotíciasNovelasRede Globo

Conheçam a Lara, personagem de Deborah Secco em Elas Por Elas

111

À primeira vista, Lara (Deborah Secco) pode até parecer apenas uma típica dondoca, mas não se engane, pois, além de inteligente e bem-humorada, ela sabe muito bem o que quer. Tanto que é Lara quem tem a iniciativa de reunir novamente, após 25 anos, seu antigo grupo de amigas: Taís (Késia), Helena (Isabel Teixeira), Adriana (Thalita Carauta), Renée (Maria Clara Spinelli), Carol (Karine Teles) e Natália (Mariana Santos).

Lara realmente desistiu de seguir a carreira no Direito quando se casou com o bem-sucedido advogado Átila (Sergio Guizé). Ela também sempre acreditou ter uma vida perfeita ao lado dele e das filhas, Cris (Valentina Herszage) e Yeda (Castorine). Mas quando Átila morre, durante um encontro com a amante, e Lara vê todo seu conto de fadas desaparecer, o jogo começa a mudar. Ela não vai deixar barato o fato de ter sido traída e seu principal objetivo será descobrir com quem Átila estava quando morreu. Para isso, vai contratar Mário Fofoca (Lázaro Ramos) para ajudá-la na investigação. O que tanto Lara nem Mário desconfiam é que essa mulher misteriosa está bem mais perto do que eles imaginam.

Outro impulso para mudança na vida de Lara é esse reencontro com as amigas. Além de voltar a exercer a profissão, ela vai descobrir que seu coração ainda pode ter espaço para um novo amor. “Lara é uma personagem divertida, com uma história muito bonita. E ‘Elas por Elas’ é uma novela leve e com um elenco todo de amigos e de pessoas que eu admiro, então estou muito feliz. Quero me divertir nesse trabalho e fazer com que o público sinta o mesmo que nós, essa alegria com a história do reencontro das sete amigas”, comenta Deborah Secco.

Elas por Elas’, próxima novela das 18h da TV Globo, tem estreia prevista para setembro. A nova versão é escrita por Thereza Falcão e Alessandro Marson, com direção artística de Amora Mautner e direção de gênero de José Luiz Villamarim. A releitura da trama, atualizada para os dias atuais, mantém o olhar principal e tão característico da obra criada originalmente na década de 1980 por Cassiano Gabus Mendes

Compartilhar: