Curta-metragem mostra como a masculinidade tóxica pode afetar a vida de meninos

Projeto é trabalho de conclusão do curso de Cinema e Audiovisual do CEUNSP de Salto (SP) e está no site Catarse em busca de financiamento até o dia 19/06

Divulgação Alfazema

O curta-metragem Alfazema tem como tema as consequências de uma masculinidade tóxica inserida durante a fase de desenvolvimento dos meninos mostrada por meio de situações do cotidiano brasileiro. O projeto está buscando recursos no Catarse, um site de financiamento coletivo, com uma campanha que vai até o dia 19 de junho. O dinheiro arrecadado será destinado para custos de produção, como deslocamento, figurino, cenografia, elenco, recursos de acessibilidade, entre outros, e pode ser acessado por meio do link AQUI .

A abordagem do tema ocorre de forma crítica e sensível, com o enfoque na aproximação e na identificação do público com o cotidiano de Théo, um garoto de 12 anos que descobriu cedo o amor pela arte e pelas flores. Após perder a mãe, ele passa a viver com o pai, que repudia os atos e gostos do menino. Cercado em casa e na escola, Théo precisa se decidir entre ser quem é, ou ser algo que não gosta, apenas para ser aceito na sociedade.

LEIA TAMBÉM:  “COMA”, primeira série original da Getty Images feita apenas com banco de imagens

Segundo Vinícius Oliveira, diretor do filme, “falar sobre esse tema é tornar visível uma realidade pouco explorada e dar voz a milhares de meninos que sofrem diariamente com essa pressão”.

LEIA TAMBÉM:  Aristemo: Televisa marca estreia da série de jovens gays

Com 15 minutos de duração, o drama é o trabalho de conclusão dos alunos do sétimo semestre do curso de Bacharelado em Cinema e Audiovisual do Centro Nossa Senhora do Patrocínio (CEUNSP) de Salto, interior de São Paulo.

Gostou dessas informações? Comente e diga o que achou! Acompanhe o nosso site para continuar vendo artigos como este

COMENTAR: