Especialista crava: no Carnaval, é fundamental o cuidado com a pele e com excessos

Cosmetóloga e esteticista Thais Mugani sugere que foliões estejam atentos a fatores que podem influenciar na saúde por conta de exageros comuns durante as festas

No Carnaval, é comum que as pessoas viajem para curtir as festas, acompanhando trios e blocos que duram horas e horas. É comum, também, que haja muita ingestão de bebidas alcoólicas e de comidas um pouco mais gordurosas e pouco saudáveis, que haja exposição ao sol por períodos prolongados e que as noites sejam mal dormidas. Todos esses fatores podem acarretar em uma série de prejuízos ao seu corpo nos dias seguintes à farra, incluindo mudanças na sua pele e o ganho de peso.

Segundo a especialista em cosmetologia e estética Thais Mugani, diretora da rede de clínicas Slimcenter, nessa época do ano, quem gosta de bebida alcoólica, muitas vezes acaba extrapolando, e isso pode aumentar a chances da indesejada retenção de líquido, que pode gerar o aspecto inchado e brilhante da pele, muitas vezes compressível por acessórios do vestuário ou mesmo com a pressão dos nossos dedos sobre a pele, deixando uma marca. “As pessoas costumam notar os sinais do edema em regiões como pernas, costas, braços e abdome”, diz. “O álcool, se consumido de forma exagerada, diminui a produção de testosterona, responsável pela produção de massa muscular em até 15 dias após o consumo. Ele também afeta diretamente os hormônios reguladores do nosso açúcar no sangue”, completa.

Na maioria vezes, a bebida vem acompanhada de petiscos ricos em sódio, componente que provoca retenção de líquidos e, consequentemente, incha a barriga. “Para piorar, a própria cerveja também possui sódio, o que intensifica a retenção”, lembra Thais.

Para não “passar do ponto” na hora da diversão, uma dica é manter-se hidratado com bastante água antes, durante e após o consumo. Ela irá desintoxicar o organismo, livrando-o do excesso de álcool.

Se você é daqueles que abusam do álcool, a sugestão é que procure por soluções logo após o término das festas. “Tratamentos estéticos como drenagem linfática e protocolos para desintoxicação auxiliam, e muito, a reduzir o edema, podendo, em apenas uma sessão, eliminar até 3 kg só de excesso de líquido no corpo”, garante a especialista.

Sol na pele

Embora a previsão meteorológica indique que em grande parte do Brasil a chuva deverá predominar durante o Carnaval, preparar o corpo antes de se expor ao sol é essencial. Por isso, Thais Mugani separou algumas dicas importante:

Hidrate-se bebendo água regularmente e hidrate a pele com cremes diariamente;
Escolha um creme com fator de proteção solar superior ou igual a 30, e sempre com proteção UVB e UVA, resistente à água e adequado ao tipo de pele. Sprays e leites são mais adequados para peles oleosas, enquanto os cremes são a opção certa para peles mais secas. No caso das crianças com menos de três anos, a escolha deve recair nos cremes minerais, que não contenham filtros químicos;

Aplique o protetor solar em casa. É mais fácil conseguir uma cobertura mais homogênea se o fizer antes de se vestir e sem a areia para atrapalhar. Além disso, e mais importante: os filtros solares só começam a atuar cerca de meia hora depois da sua aplicação.
Evite manchas na pele

As manchas podem ser causadas pela exposição excessiva aos raios ultravioleta, em especial quando da ausência de proteção ideal. Embora sejam mais comuns em adultos, as manchinhas podem aparecer em pessoas de qualquer idade. “É mais comum que elas apareçam nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como rosto, ombros, braços, mãos e colo. Mas, algumas pessoas também podem ter manchas no tronco ou pernas. Elas surgem porque o sol aumenta a produção de melanina no local”, esclarece a diretora da Slimcenter.

Como não é possível se proteger totalmente do contato com o sol, tomar alguns cuidados para minimizar os efeitos nocivos é o caminho. O principal deles é aplicar o protetor solar como um cuidado diário, mesmo nos dias nublados, e reaplicar o produto a cada duas horas.

Além disso, vale a pena evitar ir à praia ou piscina nos horários em que o sol está mais forte – entre 10h e 16h. Se não der para fugir, não se esqueça de levar um guarda-sol, chapéu e óculos escuros, pois eles funcionam como uma barreira física e ajudam na proteção.

[themoneytizer id=”27655-19″]

Exagerou? Atente para os sintomas

Após o Carnaval, é normal que nos dias seguintes, quando se teve pouco cuidado, o corpo reaja. Os principais sintomas são:

– Desidratação: sede excessiva e prostração;

– Fadiga muscular: pouca força e energia para fazer pequenas atividades;

– Retenção de líquido: áreas do corpo mais inchadas, vistas a olho nu ou sentidas com toque;

– Pele desidratada ou muito oleosa: é possível que a pele fique áspera e seca, chegando a gerar incômodo para fazer movimentos com a boca e olhos. Se a pele é muito oleosa, a transpiração excessiva e uso de protetores sem ser oil free podem deixar a pele ainda mais oleosa, tendo aparição de cravos, espinhas vermelhas e espinhas com pus branco.

Agora que você já sabe como se cuidar, aproveite o Carnaval com moderação.

Se gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos e curta “Atitude E Visão” nas redes sociais

SIGA O ATITUDE E VISÃO NAS REDES SOCIAIS

Leia Também:

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

DESTAQUES:

Você não pode copiar o conteúdo desta página