Ligia Kamada canta o renascimento e a reinvenção de ideias e certezas no clipe ‘Atravessa’

Ligia Kamada é uma mensageira de boas-novas no videoclipe de “Atravessa”, que será lançado em todas as redes sociais da artista no dia 26 de novembro. A versão da música é inspirada na música original, que está no disco “Yermandê” (YB Music), de 2016, na qual ela questiona preconceitos e intolerância para celebrar o renascimento e a compaixão, sentimento tão caro ao seu trabalho.

No curta-metragem, sob uma atmosfera cinzenta e onírica, o/a protagonista atravessa uma casa abandonada enquanto enfrenta seus temores mais íntimos até assumir seu verdadeiro ser e aceitar-se como é. O clipe é uma produção da Coleta Filmes.

 

Na canção, produzida e mixada por Victor Rice, com Bruno Buarque na bateria e Alex Tea na guitarra, Ligia Kamada pede para “abrirmos os caminhos do coração, renovando as crenças estabelecidas, para que o amor e o carinho e o olhar para o outro possam prevalecer”. Como referência, ela cita o livro “Ensaio sobre a Cegueira”, de José Saramago. “É preciso reconhecer e ter coragem para assumir e ver o que não está bom, afinal a cegueira começa e existe em cada um de nós.”

“E atravessa / a nuvem branca essa cegueira dispersa / conectando novas redes e rezas /

Renovando todas as conclusões”, canta a autora, escolhida como uma das vozes do Cena Delas, projeto do Sesc que reuniu, em 2016, compositoras e intérpretes femininas que vêm despontando no cenário musical.

O protagonista do vídeo é o bailarino Brun Will. Também participam do filme integrantes do Flow Parkour e a artista Renata Ribero, que pintou um portal em uma das paredes. No fim, após um ritual sagrado, o fogo é chamado para a roda de mulheres em agradecimento a todas as anciãs, nossas ancestrais.

Yê, yermandê!

Em seu primeiro disco solo, “Yermandê”, de 2016, Ligia Kamada canta a compreensão. Palavra Wolof (um dos idiomas falados em Senegal), yermandê significa compaixão. O disco foi concebido na Serra da Mantiqueira, na cidade de Monteiro Lobato, onde Ligia se encontrou novamente com a rica mata brasileira e mergulhou em suas raízes, após sete anos morando, compondo e tocando por diversas cidades da Europa.

No Vale do Paraíba, ela lapidou letras e organizou sons da natureza com batidas eletrônicas. “Yermandê” traz o que a artista sentiu ao ver refugiados africanos desembarcando no Velho Mundo em busca de dignidade. Não é à toa que o disco começa perguntando “o que te assusta?” e termina, em francês, sugerindo olhar o próximo como um bando de pássaros vê seu reflexo na água.

Recentemente, Ligia Kamada assinou com a gravadora YB Music, e o renomado produtor Victor Rice, que se encantou pela voz “natural, forte e rítmica” de Ligia, assina o single “Atravessa”. A parceria vai além: um novo projeto musical está em gestação no estúdio Minduca, reunindo Bruno Buarque, Victor Rice, Kika, Monkey, Maxado e Ligia.

 

Se gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos e curta “Atitude E Visão” nas redes sociais.

Continue acessando!!

Comenta aí…

COMPARTILHE

Tem uma notícia? Quer divulgar seu trabalho ou a sua história? Envie Para Nosso E-MAIL

COMENTAR:

Veja Também:

Scroll Up
error: Anti Cópia
%d blogueiros gostam disto: