Luca Moreira aborda falta de urbanismo em artigo sobre bairro do Rio

Nos últimos tempos, a população de Niterói tem sido agraciada com várias novidades, como o túnel Charitas-Cafubá e a implantação do sistema dos ônibus BHLS, inaugurados no final do mês passado. Por mais que a região oceânica tenha tido esse momento de atenção, alguns dos velhos problemas ainda permanecem afetando a vida de muitos cidadãos da área, e um deles é o mau estado de conservação das ruas.

Em torno das avenidas principais, não é difícil achar ruas em mal estado, algumas que mesmo com asfaltamento, sofrem com falta de manutenção regular, e outras que nem se quer viram asfalto ainda. Para se ter uma ideia do abandono da região comparado a outros lugares em Niterói, as ruas só passaram a receber nomes há alguns anos atrás, pois antes eram listadas apenas por números.

Um dos bairros onde mais se sofre abandono de infraestrutura pública é o Engenho do Mato, onde praticamente não há ruas asfaltadas, apenas algumas que se ligam a principal.

LEIA TAMBÉM:  Camila Sodi na pele de "Rubí": A atriz surgiu caracterizada para a vilã protagonista, confira

Os exemplos estão em todas as esquinas e em cada passo que se dá. A Rua dos Angelins é uma das que sofrem desses problemas, como afirma a moradora Lucia Maria: “Minha rua não é muito diferente das outras do Engenho do Mato, que possuem vários problemas urgentes. Além da falta total de urbanização, como ruas sem asfalto, mato crescendo e tomando a rua, tem o problema da pouca iluminação e falta de manutenção das redes elétricas, com cabos e fios caídos e plantas que crescem se enroscando nos fios. ”

Desafios de Cada Dia:

Com essa soma de problemas, as consequências são várias. Uma delas é a constante queda de energia nas residências, que de acordo com Andrea Pereira, moradora da vizinhança, toda semana há quedas repentinas de energia nas casas.

LEIA TAMBÉM:  Maria Bonze e Cássia Verly prestigiam pré-estreia de “Turma da Mônica Laços”

Para quem tem carro, os problemas se multiplicam ao ter que enfrentar um solo onde há predominância de falhas como buracos, que muitas vezes não conseguem subir a rua; o que também põe em risco os pedestres. Esse fato tem prejudicado os moradores que não podem contar com serviços de transportes como taxis e Uber, que muitas vezes cancelam as corridas já perto do local.

Por ser uma região próxima a Serra da Tiririca e sem manutenção, até mesmo em terrenos onde estão havendo apropriação de imobiliárias com intenção de aluguel, o aparecimento de animais peçonhentos como cobras já tem casos registrados.

Interesse Governamental:

LEIA TAMBÉM:  Léo Jabá celebra título grego e aproveita para comemorar aniversário em festa

Em relação as expectativas e a atenção que os moradores tem na Prefeitura de Niterói para melhora das ruas, o morador Tiago Gonçalves, de 54 anos, argumenta que a prefeitura tem preferido fazer obras que rendem maior visibilidade para a cidade, com a finalidade de conseguir votos nas eleições: “Há anos a prefeitura vem negligenciando o trabalho de urbanização na região. A maioria das ruas constam como já asfaltada na prefeitura, o que não é a realidade, e os moradores continuam a pagar IPTU altíssimos. ”

A conclusão que os moradores chegam é a de que justamente pela pouca visibilidade que os impactos dessas obras receberiam, os governantes acabam por não pensar no bem-estar da comunidade e sim em suas próprias carreiras apenas.

COMENTAR: