Últimas Notícias

Por que Lady Gaga twittou que ela não se lembra do ARTPOP?

Em 12 de agosto de 2013, Lady Gaga lança Applause, o primeiro single de ARTPOP, seu terceiro álbum de estúdio. Quase no mesmo dia Katy Perry lançou Roar, também de seu terceiro álbum Prism. Dias antes do vazamento de uma demo de Aura, que antes era conhecida como Burqa, havia apenas rumores sobre o album. A demo teve uma voz distorcida de Lady Gaga e sons diferentes e muito mais interessantes para os que ficaram no corte final do álbum.

Com duas músicas circulando (uma nas rádios e outra nas páginas de fãs), além de Dope, a balada do álbum anteriormente chamada I Wanna Be With You, Lady Gaga chegou ao iTunes Festival para apresentar um total de 8 músicas das 15 confirmadas para o ARTPOP.


Aura, MANNiCURE, Sexxx Dreams, ARTPOP, Swine, Jewels n’ Drugs e Applause foram apresentados naquela tarde. Vênus, a versão final de Dope e snippets de Mary Jane Holland e Do What U Want, foi lançada mais tarde, semanas antes da estreia do álbum que viu a luz em 11 de novembro em todo o mundo, embora já a tivéssemos ouvido porque no Japão foi lançada no dia 6 do mesmo mês.

Sabemos que não foi o álbum de maior sucesso de sua carreira. Também sabemos que foram momentos muito sombrios que deram origem a algumas músicas, que foi um estágio difícil para a Mother Monster, que foi muito criticada pela produção experimental e por ter arriscado fazer um álbum com mais ART do que POP e com uma promoção da INTEL e o lançamento de um aplicativo e uma estética que prometeu nos trazer o álbum da década, embora no final não tenha sido …

Mas vamos lá, ela também ganhou o MTV Video Music Award Japan com esse álbum, colocado no top 10 da lista da Billboard, foi onde a primeira música produzida inteiramente por ela mesma surgiu sem a ajuda de ninguém, o que também é um dos melhores e músicas mais amadas do álbum (Vênus), discos de ouro no México, Canadá. Estados Unidos e Suécia, reconhecimentos em VEVO, Billboard e Metacritic. Não deu errado.

Em 2019, fãs e não fãs lembram o álbum com amor e aceitam com alguma vergonha que não sabíamos valorizá-lo na época. Músicas como Do What U Want, Sexxx Dreams e eu diríamos que até Aura e ARTPOP eram músicas antes de seu tempo que, se tivessem sido lançadas este ano, provavelmente teriam corrido melhor.

A turnê: o ARTPOP Ball Tour foi considerado uma das melhores tour do ano em 2014 e o segundo melhor liderado por uma mulher. E foi um ótimo show. Depois do Monster Ball e do castelo com um unicórnio incluído na turnê Born This Way, Gaga conseguiu superar um palco simples, mas passarelas transparentes cheias de adereços e luzes e um show digno de dizer o mínimo, fiel à estética e ao conceito de seu ARTPOP, fiel ao seu banner “My ARTPOP could mean anything”.

GUY pode ser considerado um dos seus melhores vídeos.Incluso Applause é uma peça icônica em sua videografia e a lenda do vídeo Do What U Want com aquela cena filtrada em que o inominável o operava com uma lagosta, ou sua performance ao vivo com a mesma música em homenagem a Marilyn Monroe, são eventos que aconteceram na história do pop como momentos emblemáticos e icônicos.

O ARTPOP mancava de muitos lados, mas definitivamente não era uma época ruim, muito menos um registro ruim.
No entanto, a sra. Germanotta ousa esquecê-lo e apagá-lo da história, querendo que esquecemos que ele existia. Ele não incluiu nenhuma música da época em seu show de meio período do Super Bowl, durante sua última turnê, a Joanne World Tour, apenas Applause foi considerado no setlist do show e Aura escorregou com sorte no setlist do Enigma, seu Residencial em Las Vegas. O álbum só recebeu crédito e justiça durante sua apresentação no Coachella, onde foram levados em consideração os pedidos dos fãs e poderíamos ter Vênus e Sexxx Dreams em seu repertório.

O ARTPOP completou 6 anos desde o seu lançamento na segunda-feira e, para celebrá-lo, Lady Gaga twittou que NÃO SE LEMBRA.

Ou talvez ela esteja jogando na nossa cara todo o ódio que lhe ocorreu após o lançamento do álbum ou a calorosa recepção que ela teve e que ela prefere esquecer. E isso agora nos indigna, talvez seja um pouco hipócrita.

Lady Gaga no ARTPOP

No momento em que pegamos qualquer música não tão boa e afirmamos que elas deixaram de ser flop, o ARTPOP é um dos poucos materiais que de fato SIM foi bom e o SIM deixamos flutuar. NÃO, não foi e não é o melhor trabalho de Lady Gaga, Joanne tem muito mais atenção aos detalhes e uma produção mais polida e coerente, Born This Way é quase uma obra-prima e a trilha sonora de A Star Is Born simplesmente não é tão mal.Mas o ARTPOP NÃO FOI TÃO MAU. Foi realmente muito bom, com músicas poderosas e concebidas e para os shows Mary Jane Holland, MANNiCURE, Gypsy ou Vênus.

Que se houvesse falhas na promoção, que se houvesse demos e não lançadas melhores do que as faixas finais, que se gerasse expectativas desnecessárias altas, que se fosse muito experimental …

Bem, sim, mas no final nós amamos o ARTPOP pelo que é: um disco que corre o risco de ser mais conceitual e não ser o que era esperado. E é por isso que o ARTPOP não merece ser esquecido.

E já. Não tenho mais nada a dizer.Paws up y we could, we could belong together ARTPOP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Noticias

6,850FansLike
15,440FollowersFollow
5FollowersFollow
1,171FollowersFollow

Mais Conteúdo Para Você

Griselda coloca Antenor para fora de casa em Fina Estampa

Nos próximos capítulos de "Fina Estampa", após ser desmascarado por Griselda (Lilia Cabral), Antenor (Caio Castro) sofrerá um acidente e acordará no hospital desolado...

Wallas Arrais lança a música “Foi Amor

Um dos principais nomes do forró nacional, o cantor Wallas Arrais lançou a música “Foi Amor”. Com uma pegada mais romântica, a canção carrega...