Divulgação
Gostou? Compartilhe

A pandemia do novo coronavírus afastou das academias os amantes das atividades físicas, que precisaram deixar de lado os exercícios e manter as roupas fitness no armário. Porém, com a flexibilização da quarentena, muitos estão voltando às academias e retomando treinos e atividades mais pesadas.

Mas a volta ao ritmo pré-quarentena pode ser perigosa, se não for feita com cautela. Após muito tempo parado, o corpo precisa se acostumar novamente com os movimentos, caso contrário, é possível machucar e causar lesões aos músculos.

De maneira geral, os músculos e as articulações possuem o que pode ser chamado de “memória” e conseguem voltar a praticar os exercícios de meses atrás. Porém, se a pessoa forçá-los mais do que o necessário e não separar momentos de descansos ao longo da semana, a tendência é que apareçam lesões que podem impedir a prática das atividades a longo prazo.

Por isso, antes de pegar a legging colorida e correr para a academia, é essencial aquecer e alongar os músculos, a fim de proteger o corpo e prepará-lo para a retomada dos exercícios.

Iniciar exercício com músculos aquecidos 

Antes de iniciar a atividade física, seja de musculação ou aeróbica, é essencial dedicar alguns minutos para a realização de exercícios de aquecimento e alongamento.

Alongar pescoço, braços e pernas e fazer rápidos polichinelos ou alguns minutos na esteira são passos simples que impactam diretamente na execução do exercício e na recuperação do corpo depois do treino.

Profissionais da área indicam que essas atividades sejam feitas antes e depois das séries de exercícios. Porém, focar no momento anterior pode ser mais vantajoso, uma vez que ajuda a evitar que o corpo faça um movimento sem estar preparado, provocando, assim, estiramento de músculos e tendões.

Dicas de alongamento 

Reservar alguns minutos para alongar é a orientação essencial. Aconselha-se fortemente pedir ajuda de profissionais de educação física, que poderão indicar o melhor exercício para cada corpo e para cada necessidade específica. Fotos e modelos para todo tipo de alongamento espalhados por várias academias podem servir de parâmetros.

Uma das formas de alongar é começar puxando os braços para cima da cabeça, como se a pessoa quisesse alcançar o teto. Esse movimento, além de alinhar a coluna, ajuda a manter o pescoço e os membros superiores eretos. Quanto ao pescoço, é importante virá-lo para ambos os lados, para cima e para baixo, a fim de esticar bem os músculos da região.

É indicado também dedicar um tempo para alongar os membros inferiores. Uma das maneiras é sentar no chão, esticar as pernas na lateral do corpo e empurrar o tronco na mesma direção, com as mãos mirando os pés. Duas ou três repetições do exercício, por quinze segundos, são consideradas suficientes.

Depois, em pé novamente, a pessoa pode dobrar uma das pernas, em direção às nádegas e forçar o movimento segurando o tornozelo ou o pé. Esse exercício irá ajudar na preparação dos músculos da coxa.

É essencial manter em mente que o objetivo do alongamento é preparar o corpo e evitar estiramentos repentinos que possam machucar os músculos. Por isso, caso a pessoa perceba que algum exercício está machucando, o ideal é parar e não ultrapassar o limite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.