Tatá Werneck realiza peça inclusiva para pessoas com deficiência

Publicidade

Tatá Werneck

A artista Tatá Werneck, em meio às suas piadas e diversas atividades profissionais que desenvolve, não deixa de lado o altruísmo e a ajuda ao próximo, em sua peça “Ninguém mais vai ser bonzinho”, do grupo “Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade”, traz um espetáculo de teatro que conta com recursos acessíveis e permite a participação de pessoas com e sem deficiência. Incluir e agregar faz parte daquilo que representa a Regra de Ouro, um dos pilares das leis do triunfo, de Napoleon Hiil.

Jairo Ferreira Filho, CEO da MasterMind Curitiba e Campos Gerais, afirma que ações como as de Tatá Werneck representam muito bem a regra de ouro, pois elas fazem bem não só ao público, mas como também a própria humorista que recebe reconhecimento. “Além de sua conhecida simpatia por animais, ela também tem preocupação social com pessoas com necessidades especiais“, explica Jairo. A Regra de Ouro é a Lei do Triunfo número 16 do livro do antigo escritor Napoleon Hill, que por cerca de vinte anos entrevistou as pessoas mais influentes do século passado para entender os segredos para o sucesso. Ser nomeada com o elemento metálico que simboliza a vitória, o primeiro lugar, não é por acaso. Seu significado, segundo Napoleon Hill, é fazer para os outros apenas aquilo que desejamos que eles nos façam, caso estejam em nossa situação. É um elemento chave no sucesso, em qualquer âmbito que seja.

Criado por Tatá Werneck, a peça já foi vista por mais de 100 mil pessoas. E a iniciativa já foi reconhecida internacionalmente, pois foi premiado pela ONU por realizar espetáculos com máxima acessibilidade. Tudo isso é viabilizado pela ONG Escola de Gente – Comunicação em Inclusão, fundada pela jornalista Claudia Werneck, mãe de Tatá.

E não apenas as necessidades físicas são previstas pelo grupo: a intelectual também. O bem humorado texto da supracitada obra aborda questões cotidianas de preconceito e discriminação, tudo isso em diversos esquetes onde os personagens se relacionam e se aproximam da platéia. Essa bela atitude representa muito bem A Lei do Triunfo de Napoleon Hill. Para o CEO da MasterMind Jairo Ferreira Filho a prática da ajuda ao próximo, assim como gostaríamos que nos fosse feito em situação inversa, é primordial no caminho do triunfo. Egoísmo é um obstáculo, o altruísmo, um atalho.

Se gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos e curta “Atitude E Visão” nas redes sociais

Siga o Atitude E Visão nas redes sociais:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Relacionados

Útimas Noticias

Saiba qual é a verdadeira identidade do misterioso personagem Maurílio em Império

Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) é facilmente um dos personagens mais misteriosos de toda a novela Império (Globo), o rapaz foi inicialmente apresentado ao público...

Descubra como será o final aterrorizante de Hugo na novela Salve-se Quem Puder

Recheada de personagens de personalidade forte e marcantes do começo até o fim, a novela "Salve-se Quem Puder" (Globo) está fazendo um enorme sucesso mesmo...

Ti-Ti-Ti: Renato tenta se redimir ao pedir desculpas de joelhos e leva tapa de Marcela

Renato (Guilherme Winter) se mostrará disposto a continuar o seu relacionamento com Marcela (Isis Valverde) em Ti-Ti-Ti (Globo), ele chegará a pedir perdão de joelhos à...