sexta-feira , 12 abril 2024
Ínicio Destaque “Trançatlânticas”: documentário que protagoniza o trancismo estreia no Globoplay
DestaqueGloboplayNotícias

“Trançatlânticas”: documentário que protagoniza o trancismo estreia no Globoplay

348
Compartilhe

O ato de trançar o cabelo é mais do que um código estético, é herança de uma história de resistência, resiliência e ancestralidade para a população negra. Este ato é geralmente transmitido por mulheres de geração para geração e o aprendizado da técnica é feito através da observação. A representatividade presente no ato é um dos temas do documentário “Trançatlânticas” da produtora auiovisual e cultural maranhense Explana Mermã, que está disponível na plataforma Globoplay.

Leia também:

“Trançatlânticas” é um documentário cheio de cores, sons e formas urbano-quilombo-quebrada, onde 5 mulheres jovens e de periferia dão o tom de uma conversa-caminho. Cenas do cotidiano se misturam a lapsos no espaço, invocando o encantamento dos sentidos. Entre as raízes ancestrais do trancismo, representação identitária, empoderamento econômico e manifestação artística, um universo potente se revela. É um convite para pensar sobre autocuidado, auto realização, independência financeira, lugar no mundo e rotas que tornam tudo isso possível.

Dirigido por Isabela Leite e produção executiva de Louyse Silva, a obra audiovisual põe em tela trancistas que tra(n)çam caminhos coletivos e mostram a história de poder por trás da estética. Espiral de falas, poesias recitadas, cabelos sendo trançados, cenas da correria do dia a dia e salões de beleza conquistados com muito esforço.

Divulgação

As trancistas Eudi MeloBia Kellen e Mariama; a cantora dama do reggae Célia Sampaio; e a poeta Débora Melo estrelam no elenco do documentário, mostrando o paralelo entre cabelo, ancestralidade, vivências e afeto, direto da periferia de São Luís-MA.

Leia também: 

O documentário “Trançatlânticas” foi incentivado pelo edital “Curtas Futura + co.liga”, uma realização da Fundação Roberto Marinho, por meio do Canal Futura e parceria com a co.liga, escola virtual de economia criativa que tem o objetivo de promover a inclusão produtiva de juventudes brasileiras em situação de vulnerabilidade econômica e social. A principal proposta do edital era contribuir para a capacitação dos interessados no setor, criando ainda um espaço onde as juventudes possam ter vozes para expressar suas pautas por meio da arte visual. A banca avaliadora selecionou 30 propostas, e cada um dos projetos recebeu R$ 12 mil para a produção do filme.

“Trançatlânticas” estreia dia 27 de janeiro no catálogo do Globoplay.

Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Relacionadas

Festa do Peão de Barretos: sábado, 24 de agosto, será marcado pelos shows de Chitãozinho & Xororó e Cody Johnson

Ícones da música sertaneja, Chitãozinho e Xororó estão confirmados na programação da...

Quilos Mortais Brasil estreia dia 9 de maio na Max

Após 12 temporadas, que acompanharam mais de 130 pacientes, uma das séries...

Nizam, ex-BBB 24 e atual namorado de Letícia Spiller, abre perfil na Privacy

Nizam, o quarto participante a deixar a casa do Big Brother Brasil...