Gostou? Compartilhe

Sassaricando substitui Brega & Chique a partir de 8 de setembro no VIVA, trama protagonizada por Claudia Raia e escrita por Silvio de Abreu, foi exibida originalmente exibida entre novembro de 1987 e junho de 1988 pela TV Globo.

O curioso é que, “Sassaricando” também substituiu “Brega & Chique” no horário da sete na platinada. Vale lembrar também que em 2016 a Globo exibição um remake da produção trata-se “Haja Coração” (Daniel Ortiz) onde teve Mariana Ximenes interpretando Tancinha.

Sassaricando conta a história de Aparício Varella (Paulo Autran), um homem de 60 anos, casado com a poderosa e tirana Teodora (Jandira Martini), herdeira da Tecelagem Abdalla. Quando Teodora morre, Aparício se transforma em um novo homem e passa a levar uma vida cheia de “sassaricos”, deixando de ser submisso à filha mimada, Fedora (Cristina Pereira). Aparício começa a namorar três amigas ao mesmo tempo: Rebeca (Tônia Carrero), Leonora (Irene Ravache) e Penélope (Eva Wilma). Rebeca – estilista de moda, viúva, grande paixão de Aparício no passado – tem dificuldade de manter seu padrão social com o trabalho. Leonora é uma atriz fracassada que sonha com o estrelato. Penélope é uma dona-de-casa, desquitada, que vai morar em São Paulo com o filho Beto (Marcos Frota), publicitário renomado.

Outra trama de destaque em Sassaricando é a da espanhola Aldonza (Lolita Rodrigues), que, abandonada pelo marido Ricardo (Carlos Zara), batalha sozinha para criar os quatro filhos: Jorge Miguel (Edson Celulari), Tancinha (Claudia Raia), Isabel (Angelina Muniz) e Juana (Denise Milfont). Junto com as filhas, Aldonza vende frutas na feira. Sua barraca faz o maior sucesso, especialmente quando Tancinha anuncia melões, balançando-os junto aos seios. Interpretada por Cláudia Raia, Tancinha foi um dos destaques da novela. Com sotaque paulistano exagerado, o bordão “me tô divididinha”, usado pela personagem quando ela expressava a dificuldade em escolher entre o publicitário Beto e o musculoso Apolo (Alexandre Frota), fez grande sucesso entre o público.

Um núcleo importante de Sassaricando é a tresloucada família de Aparício, que o persegue e inferniza sua vida. Fedora, Fefê, vive entre tapas e beijos com seu marido Leonardo Raposo (Diogo Vilela), Leozinho, um assassino profissional que só mata as pessoas erradas. Lucrécia (Maria Alice Vergueiro) e Fabíola (Ileana Kwasinski), cunhadas de Aparício, querem desesperadamente a fortuna deixada pela falecida irmã e também atormentam o sessentão. Além disso, a própria Teodora Abdalla baixa do além para atazanar o viúvo.

A personagem Camila (Maitê Proença) também merece destaque. Sobrinha de Aparício, ela é uma bem-sucedida fotógrafa que se envolve com Jorge Miguel, filho de Aldonza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.