Gabriel Sater lança “Amor de Índio” em parceria com o maestro João Carlos Martins

A canção “Amor de Índio”, que conquistou o coração dos telespectadores do remake da novela ‘Pantanal’, agora, poderá ser ouvida em todos os aplicativos de música. O clássico de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, ganhou a beleza e delicadeza dos acordes e da voz de Gabriel Sater, acompanhado pelo maestro João Carlos Martins, em versão que será lançada neste sábado (21). Música ainda contará com um clipe, que vai ao ar dia 25 de junho, no canal oficial do artista, no YouTube.

Tendo como uma de suas maiores influências o Clube da Esquina, desde o início de sua carreira, Gabriel Sater começou a arranjar “Amor de Índio” para um projeto em seu estúdio, Indomável. “Gravei um vídeo de um minuto tocando e cantando essa canção, como um teste para ter um termômetro da interação com meu público. O resultado foi maravilhoso, muito além do que eu imaginei. Naquele momento, percebi que essa música seria muito especial no meu repertório”, afirma o artista que, atualmente, mantém uma parceria com a Valetes Records, responsável pela distribuição de seus recentes lançamentos.

Maestro João Carlos Martins (Pedro Pinheiro)

Também além do que Gabriel imaginou foi a repercussão da canção ao ser apresentada como tema do romance de Juma e Joventino, na novela ‘Pantanal’, na qual o cantor também interpreta Trindade, personagem vivido por seu pai, Almir Sater, na versão de 1990. “Essa gravação tomou voos próprios, desde a inserção na trilha da novela. Foi um sonho realizado, que superou todos os meus desejos e perspectivas. Nunca imaginei que essa gravação chegaria para tantas pessoas, como está chegando”, declara. “O autor e produtores musicais da novela amaram essa versão e o público tem me mandado carinho sem fim, ouvindo muito, comentando, postando, compartilhando muito antes desse lançamento”, completa.

Gabriel Sater (Pedro Pinheiro)

Outro grande presente para o artista foi a parceria com o maestro João Carlos Martins nesta versão. “Minha relação com o maestro começou quando eu fui convidado para me apresentar em uma liveshow com a Bachiana Filarmônica SESI SP. O maestro não pode executar ‘Amor de Índio’ comigo, mas adorou o arranjo e o resultado”, relembra.

A partir daí, surgiu a possibilidade da gravação entre o maestro e Gabriel, que estava às vésperas da viagem para o Pantanal, para o início das gravações da novela. “Só tivemos tempo para gravar um single”, conta. “O maestro João Carlos Martins trouxe muita beleza e encanto para essa canção. Quando fomos gravar, pedi para que ele fizesse uma introdução, o que elevou ainda mais o arranjo com esse piano inconfundível e maravilhoso. Durante todo o processo, mantivemos em mente o Pantanal e sua energia luminosa. Esse é um lugar divino e especial”, finaliza.

SIGA O ATITUDE E VISÃO NAS REDES SOCIAIS

Leia Também:

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

DESTAQUES:

Você não pode copiar o conteúdo desta página