Gostou? Compartilhe

Tratamentos estéticos são procurados na faixa etária dos 16 aos 30 anos

Ser jovem na pandemia e ter que ficar em isolamento social, longe da escola, da faculdade, dos amigos, das festas, dos shows não está sendo fácil para essa geração que atravessa um dos momentos mais incertos da história da humanidade. Graças a era digital, eles encontram nas plataformas da internet um ambiente de entretenimento onde podem descontrair, se comunicar, conversar com os colegas, se engajar com o que acontece nas suas comunidades e no mundo.

O discurso dessa geração cheia de personalidade e atitude é estar bem consigo mesmo, ter otimismo, não ter preconceitos e aceitar os mais diversos padrões de beleza. Dentro desse contexto, eles ditam suas vontades e as opções por tratamentos de estética não são consideradas futilidade, mas sim, a demonstração de maturidade para fazer os procedimentos que os façam se sentir “bem na foto” e tragam bem estar interior.

“Atendo em meu consultório vários jovens, na faixa etária dos 16 aos 25 anos de idade que querem eliminar as primeiras ruguinhas, dar um up na face, corrigir o nariz, o sorriso ou algo que lhes incomode”, diz o Dr Willian Ortega, cirugião dentista especialista em harmonização orofacial.

Paciente – Sorriso gengival – 16 anos

“Meu conselho para os pacientes é começar a tratar linhas de expressão quando começarem a aparecer. Quando você sorri ou franze a testa, essas linhas aparecem. Elas geralmente vão embora quando o rosto está relaxado. No entanto, quando as linhas começam a aparecer quando se está em repouso, é quando você pode considerar tratamentos iniciais de Botox.  Em algumas pessoas, isso pode acontecer aos 20 anos, enquanto em outras depois dos 30. Agora, mais do que nunca, tenho pacientes pedindo botox na comemoração do seu trigésimo aniversário”, continua Ortega.

Na harmonização é possível corrigir pequenas imperfeições sem a necessidade de uma cirurgia plástica. O procedimento se destaca pela precisão e resultado imediato. A aplicação de ácido hialurônico, toxina botulínica e até a bichectomia são alguns procedimentos que fazem parte dos tratamentos procurados. Confira o poder de cada um:

-Ácido hialurônico: O ácido hialurônico é indicado para melhorar o viço da pele, suavizando rugas e outras marcas da idade. Pode ser usado no contorno de face, lábios (contorno e volume), olheiras, rugas faciais e para repor volume na face.

 -Botox: é uma das principais técnicas utilizadas na harmonização orofacial. É um procedimento minimamente invasivo, que deixa a pele mais firme, corrige imperfeições como rugas, sorriso gengival e posição da sobrancelha.

-Ácido deoxicólico: Utilizado principalmente para reduzir a papada, sua aplicação também promove bons resultados estéticos, deixando o contorno mandibular mais bem definido.

-Bichectomia: Esse procedimento é recomendado para retirada da gordura localizada nas bochechas. A técnica é capaz de afinar a face e trazer uma harmonia mais simétrica para o rosto. Essa cirurgia também pode ser indicada para pacientes que mordem a parte interna das bochechas.

– Rinomodelação: Melhora de pequenos detalhes na harmonia do nariz.

Outro diferencial da harmonização orofacial é a rapidez de cada aplicação. “Tudo é feito no máximo em 1 hora. A duração do tratamento varia entre 18 e 24 meses”, finaliza o Dr Willian.

O procedimento é totalmente personalizado de acordo com o perfil de cada paciente sendo que é necessário que o profissional tenha referência e seja membro do Conselho Federal de Odontologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.