quarta-feira , 24 abril 2024
Ínicio Notícias Mesmo inelegível, Bolsonaro ainda poderá ser cabo eleitoral nos próximos pleitos
Notícias

Mesmo inelegível, Bolsonaro ainda poderá ser cabo eleitoral nos próximos pleitos

184
Compartilhe

Segue o seu curso o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que deve definir o futuro político do ex-presidente Jair Bolsonaro. No caso em questão, ele é acusado de abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação por conta de uma reunião com diplomatas estrangeiros, realizada no dia 18 de julho de 2022.

Se condenado, Bolsonaro fica inelegível, mas mantém seu direito ao voto nas eleições de 2024 e 2026, além de servir como cabo eleitoral nos próximos pleitos. É o que explica Acacio Miranda da Silva Filho, doutor em Direito Constitucional pelo IDP/DF. “Hoje, no Brasil, o cabo eleitoral atua de forma gratuita, a rigor, e parte de uma liberdade de expressão, uma vez que o cidadão está externando sua opinião política”, afirma. Ele esclarece que ficar inelegível é diferente de perder os direitos políticos: Bolsonaro poderá permanecer, por exemplo, como presidente do PL.

No entanto, o julgamento no TSE ainda pode ter outros desdobramentos e complicar a vida do ex-presidente, uma vez que o ministro Benedito Gonçalves optou por manter a chamada “minuta do golpe” no caso, além de determinar o envio do voto, lido na terça-feira, 27, ao Tribunal de Contas da União (TCU), à Procuradoria-Geral da República (PGR) e aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“O voto de Benedito Gonçalves amplia o rol de provas contra o ex-presidente em relação aos ataques contra os demais Poderes, sobretudo ao Judiciário, e ao sistema de votos no país. Com isso, aumenta-se a possibilidade de condenação de Bolsonaro em outras esferas”, esclarece Antonio Carlos de Freitas Junior, mestre em Direito Constitucional pela Universidade de São Paulo.

Faltam os votos de Raul Araújo, Floriano de Azevedo Marques, André Ramos Tavares, Cármen Lúcia, Kassio Nunes Marques e do presidente do TSE, Alexandre de Moraes.

Caso condenado, Bolsonaro pode recorrer ao STF.

Fontes:

Antonio Carlos de Freitas Junior – Mestre em direito constitucional pela USP.

Acacio Miranda da Silva Filho – Doutor em Direito Constitucional pelo IDP/DF.

Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Relacionadas

The Walking Dead: Daryl Dixon chega ao Brasil: primeiras imagens e data de estreia

Atenção, fãs de The Walking Dead! Daryl Dixon está de volta em The...

Falsa gravidez gera tensão em Renascer: Coronel Inocêncio decide assumir paternidade do neto

Em meio ao drama da falsa gravidez de Buba, a novela Renascer...

“Contigo Sim”: Álvaro vive dupla vida em busca de poder e ambição

Em “Contigo Sim“, novela que agita as tardes do SBT, um triângulo...

Gêmeas em Paraíso Tropical: Paula encontra a paz ou a morte?

Na trama de “Paraíso Tropical“, Paula (Alessandra Negrini) alcança um final feliz...