Avó entra na Justiça para mudar nome de bebê, batizado de Lúcifer

Uma avó do interior do Ceará entrou na Justiça para mudar o nome do neto, de apenas 10 meses de idade, que foi registrado como Lúcifer, nome que na tradição cristã é associado ao diabo.

De acordo com informações publicadas nesta terça-feira, 1°, pelo portal de notícias G1,  a avó ficou com a guarda da criança após o pai matar a mãe e o avô paterno do bebê com golpes de machado, na zona rural da cidade. O caso aconteceu em 27 de maio do ano passado, na casa da família. Na época, a criança estava com apenas dois meses de vida.  O responsável pelos crimes foi encontrado morto, alguns meses depois.

Conforme o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), a ação de retificação do nome da criança foi ajuizada em junho de 2021, por meio da Promotoria de Justiça de Nova Olinda. O processo segue em segredo de justiça, como determina a Lei 8.069/90, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Segundo a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), a criança cearense é a terceira, outras duas pessoas receberam esse nome entre os anos de 2016 e 2021, ambos os casos ocorreram no Rio Grande do Sul.

SIGA O ATITUDE E VISÃO NAS REDES SOCIAIS

Leia Também:

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

DESTAQUES:

Você não pode copiar o conteúdo desta página