Gostou? Compartilhe

María la del Barrio ou Maria do Bairro é uma das novelas de maior sucesso da Televisa no mundo. Foi lançada há 25 anos e a recordações de “Soraya Montenegro”, “Maldita Aleijada”, “Nandinho” ou dos seus protagonistas Thalía e Fernando Colunga, é ainda mais relevante do que nunca. Mas em meio à fúria causada pela história de uma jovem humilde, um terno namoro também aconteceu, que foi ao ar até agora.

Yuliana Peniche, que na novela interpretou Alicia, conhecida mundialmente como “a maldita aleijada”, expôs alguns segredos da produção que marcaram sua trajetória e de todos os seus colegas, principalmente de Itatí Cantoral, que deu vida a vilã que até hoje permanece nas mentes de todo mundo como “Soraya Montenegro”.

“Naquela época, Fernando Colunga era namorado de Thalía … eles namoravam e eram muito felizes. Pareciam muito felizes, muito apaixonados “, comentou.

“O sobrinho de Thalía a acompanhou muito para gravar e me disse que sua avó (a mãe do cantor) não gostava do Fernando Colunga”, acrescentou ela no vídeo.

Para Yuliana, trabalhar com Thalia foi uma grande experiência. Nesta conversa com os fãs de María do Bairro, destacou que a conheceu no auge de sua carreira, já que gozou de grande reconhecimento como ex-integrante do Timbiriche, solista e protagonista de novelas da Televisa.

“Thalía era super famosa e ela era super bonita, super gente boa e estava sempre acompanhada da mãe”, disse a atriz.

Ela não pôde confirmar se a protagonista tinha ciúmes do sucesso esmagador da personagem de “Soraya Montenegro”, interpretada por Itatí Cantoral.

“Mas a realidade é que a personagem morreu na historia de María do bairro e foi revivida. Todos diziam que reviveram a personagem de Itatí porque disseram que a novela não ia tão bem como antes … as pessoas não gostaram do desaparecimento da antagonista, da bandida, da vilã e reviveram ela. Os escritores disseram que vamos reviver Itatí para que vá para o céu ”, confessou 25 anos após a estreia da novela mexicana.

Ela reconheceu que gravar a sequência em que a chamam de “maldita aleijada” foi exaustiva, intensa e longa, o que envolveu um grande esforço de toda a equipe, pois não foi improvisado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.