domingo , 3 março 2024
Ínicio Vida e Estilo Beleza Harmonização facial ou face lifting? Conheça as diferenças entre os procedimentos
Beleza

Harmonização facial ou face lifting? Conheça as diferenças entre os procedimentos

43

Cresce a onda de famosos que “remodelam” o rosto com o objetivo de corrigir “imperfeições” ou até de amenizar marcas do envelhecimento. Brad Pitt e Kris Jenner, por exemplo, são algumas das celebridades que popularizam procedimentos estéticos na face, dentre eles os mais populares e recentes, a harmonização facial e o face lifting.

Mas eles são iguais? Para que situações cada um é indicado? De acordo com o cirurgião plástico especializado em cirurgia da face, Antonio Pitanguy, neto do renomado Ivo Pitanguy, tanto a harmonização quanto o face lifting tem o objetivo de trazer mais jovialidade. No entanto, ambos possuem recomendações diferentes.

Veja também:

Como Ganhar Dinheiro na Área da Beleza: Um Guia Completo

Aproveite as férias dos seus sonhos em Belize, o tesouro mais exótico da América Central!

Lançamento de “As Aventuras de Poliana: O Filme” conquista cinemas em todo o Brasil

No lifting facial, que é uma cirurgia segura e duradoura, “o objetivo é rejuvenescer a região do rosto e pescoço, restaurando a naturalidade dos traços ao repor tecidos e volume perdidos com o tempo”, explica o profissional.

Já na harmonização facial, que tem o uso de ácido hialurônico, é uma opção para preenchimento em pacientes mais jovens ou naqueles que não podem fazer a cirurgia do lifting facial por algum motivo. “Essa cirurgia trata a flacidez de forma mais significativa e duradoura, sem alterar a fisionomia”, ressalta Antonio Pitanguy.

O médico enfatiza também que a cirurgia de lifting facial é a abordagem padrão-ouro para casos de flacidez e sobra de pele, proporcionando resultados superiores em comparação à harmonização facial.

O médico cirurgião ainda lembra que ambos os procedimentos não são indicados para qualquer pessoa. “A indicação vem a partir da consulta com um profissional de confiança onde serão avaliados aspectos objetivos – e subjetivos – para determinar se a pessoa deve ou não realizar alguma das intervenções”.

Antonio Pitanguy enfatiza que é sempre necessário conversar e entender os motivos por trás da busca por determinada cirurgia, “Como dizia meu avô Ivo Pitanguy, o cirurgião deve ser um psicólogo com um bisturi na mão”, explica ele.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Relacionadas

Fotos de Giovanna Antonelli com a nova cor, destacando o brilho e a luminosidade dos cabelos.

Giovanna Antonelli revela o segredo para cabelos brilhantes e luminosos com a nova Koleston Brilho Infinito

A atriz Giovanna Antonelli, embaixadora da marca Koleston, apresenta a nova coleção...

Unhas em gel são resistentes, mas não inquebráveis

Recentemente, observou-se um notável crescimento na preferência por unhas de gel, uma...

Saiba como escolher a técnica ideal para unhas longas e resistentes

Nos últimos anos, as unhas longas têm se destacado como uma tendência...

Detox pós-festa: saiba como realizar a skincare correta após curtir os bloquinhos

Com a temporada de shows, festivais e bloquinhos de Carnaval chegando, é...