Morte ou redenção? Como foi o final de Maria Bruaca na primeira versão de Pantanal? Confira agora!

Maria Bruaca consegue se manter como uma das personagens favoritas e mais cômicas da novela Pantanal (Globo), isso porque ela protagoniza uma grande rebelião na trama, a doméstica que sempre se mostrou ser submissa e conformada com os abusos verbais que encarava de Tenório, começa a se rebelar contra todos ao descobrir que o mau caráter mantém uma segunda família em São Paulo.

Deste modo, a mulher não aguenta mais e assim cede alguns dos sentimentos mais fortes do qual ela sempre nutriu, mas que evitou por puro medo, e um desses sentimentos é sua atração por Alcides, dentro da versão original de 1990, e no remake, ambos os personagens foram mantidos e como resultado conquistaram o coração dos telespectadores de vez.

Na novela escrita por Benedito Ruy Barbosa, a pantaneira se entrega definitivamente ao seu amor que sente por Alcides, e passar a chifrar Tenório, no momento em que descobriu a traição da mulher, o vilão agrediu o peão e ainda tentou castrá-lo, Maria suplica para que sua desavença não cometa esse ato, mas não consegue o impedir, o peão sobrevive e não deixa a conduta do inimigo para trás.

Na sequência, Alcides descobre que ele não foi castrado, já que o golpe de Tenório passou perto, porém não conseguiu atingir o órgão genital dele, totalmente apaixonado pela mulher, o peão fica disposto a se vingar do pai de Guta.

Leia Mais: Pantanal: Velho do Rio deixa Juma chocada ao fazer presságio horripilante contra Tenório

Alcides mata Tenório e joga o cadáver em um rio cheio de piranhas, mais tarde, o casal vai embora do bioma, com o intuito de começar a viver uma grande e produtiva história de amor.

SIGA O ATITUDE E VISÃO NAS REDES SOCIAIS

Leia Também:

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

DESTAQUES:

Você não pode copiar o conteúdo desta página