Gostou? Compartilhe

Angelique Boyer se tornou, graças ao seu talento, uma das atrizes mais importantes do México, por isso vamos falar sobre sua transição de “Rebelde” para “Império de Mentiras

O início de Angelique Boyer

Angelique Boyer participou de inúmeras novelas. Essa mulher de 32 anos começou sua carreira nas novela em 2004, quando participou de en “Corazones al límite“, na qual interpretou o papel de Anette. Nesse no mesmo ano, com apenas 16 anos, Angelique entrou na pele de Victoria Paz Millán (Vick) na novela de maior repercussão e sucesso produzida por Pedro Damián, “Rebelde”. Vick é uma moça muito deslocada que tem uma bolsa na “Elite Way School”. Assim que entrou na escola, Mía Colucci (Anahí) acolheu-a como sua protegida, portanto ela vive da caridade que esta jovem lhe oferece.

A falta de uma dinâmica familiar saudável deixa Vick obcecada por homens e um de seus planos é ter trezentos namorados. Toda vez que ela começava a sair com um cara, ela anotava em seu caderno para manter suas contas em dias. Apesar dessa pequena falha, Vick foi uma boa amiga para Mia e tinha um grande coração.

O primeiro papel de protagonista de Angelique Boyer

Depois de “Rebelde” vieram mais projetos em que, embora Angelique Boyer não fosse a protagonista, seus personagens sempre se destacaram dos demais, como é o caso de Margarita Villaseñor em “Muchachitas como tú” ou Sandra Hierro em “Alma de Hierro“.

Depois de “Rebelde”, Angelique participou em três novelas até que, finalmente, em 2010, aos 22 anos, chegou o papel que até hoje a marca como uma pessoa altamente preparada e altamente capaz “Teresa”.

“Teresa” um divisor de águas na carreira de Angelique Boyer

Teresa

Teresa” foi uma novela produzida por Güero Castro para a Televisa em 2010, é um remake do melodrama homónimo de Salma Hayek em 1989. Angelique sempre se revelou uma mulher confiante e essa confiança a ajudou a sua Teresa se tornar um ícone de vilões e mulheres mas, não apenas de novelas, já que esse papel transcendeu, e hoje Teresa se aplica à realidade e à ficção.

Obviamente, “Teresa” trouxe para Angelique seus próximos papéis principais, não mais secundários. Em 2012, aos 24 anos, a atriz interpretou Elisa Castañón Bouvier em “Abismo de Pasión” (Abismo de Paixão).

O amor de Angelique Boyer

Angelique Boyer como Montserrat em O Que A Vida Me Roubou

Em 2013, Montserrat Mendoza Giacinti chegou com “O Que a Vida me Roubou“, outro papel desempenhado com maestria por Angelique aos 25; Mas não foi só isso que a novela lhe trouxe. Aí começou o romance com o seu atual companheiro, o ator argentino Sebastián Rulli, com quem mantém uma relação sólida que, garante, continua a ser assim porque se baseia no respeito.

Depois de “O que a Vida me Roubou“, Angelique estrelou três vezes em 2016, aos 28 anos, em “Tres Veces Ana”, um remake de uma das novelas mais importantes de Lucero, “Lazos de Amor”.

Em 2018-2019, aos 30 anos, Angelique interpretou Lucía Borges na novela “Amar a Muerte“. Esse papel lhe caiu como uma luva, já que se tratava de uma mulher interessada e frívola que se casa por conveniência, como Teresa.

Angelique Boyer em Amar a Muerte

Depois desse importante personagem que Angelique interpretou, não tínhamos certeza se ela voltaria às novelas tão cedo; Mas quem pode dizer não a Giselle González?

Angelique Boyer em “Imperio de Mentiras”

Imperio de Mentiras“, novela produzida por Giselle González e estrelada por Angelique Boyer e Andrés Palacios.

Divulgação

Imperio de Mentiras, conta a história de Elisa Cantú (Angelique Boyer), uma curadora de arte de sucesso que, ao retornar ao México de Nova York, onde reside, se depara com uma tragédia inesperada que mudará sua vida.

Na noite em que Elisa comemoraria seu aniversário, o destino a leva a conhecer Leonardo Velasco (Andrés Palacios), um policial apaixonado por Julia (Jessica Decote), uma simples professora, a quem ele pediu em casamento .

Ao final da noite, Leonardo recebe um telefonema de emergência, no qual é relatada a descoberta de dois corpos, um deles é de sua noiva, que jaz ao lado do corpo de Augusto Cantú (Enrique Singer), empresário milionário e pai de Elisa.

O evento vai gerar grande incerteza, marcando a vida de Elisa e Leonardo. Ambos se reuniram para buscar a verdade do que aconteceu

Com o passar do tempo, de “Rebelde” a “Imperio de Mentiras”, Angelique Boyer tem nos mostrado sua grande capacidade como atriz e nos abre ainda mais expectativas sobre este projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.