terça-feira , 16 abril 2024
Ínicio Destaque Heterossexualidade compulsória: entenda esse conceito que limita a liberdade e a expressão individual das pessoas
Destaque

Heterossexualidade compulsória: entenda esse conceito que limita a liberdade e a expressão individual das pessoas

122
Compartilhe

Uma das bases do desenvolvimento da sociedade é a imposição de normas e padrões que determinam como devemos agir e pensar. Algumas dessas determinações dizem respeito à sexualidade das pessoas, impondo a heteronormatividade como o único caminho e o correto a se seguir. Essa pressão social pode desencadear diversos problemas como é o caso da heterossexualidade compulsória.

“Quando olhamos para a orientação sexual conseguimos observar que existe um padrão pré-estabelecido que indica a heterossexualidade como o correto a se seguir. Sendo assim, tudo que foge desse caminho é considerado errado e é constantemente invalidado”, comenta o psicólogo Fábio Borba, especialista em sexualidade e relacionamentos.

O especialista explica que devido a essa pressão social muitas pessoas desenvolvem ou melhor reproduzem a heterossexualidade compulsória e isso pode desencadear diversos problemas. “Para se sentirem aceitos e terem a sensação de pertencimento, essas pessoas lutam diariamente contra suas vontades e orientação sexual, reproduzindo de forma compulsórias comportamentos, como entrar em relacionamentos para provar sua heterossexualidade”. explica.

É preciso se atentar aos sinais e trabalhar o autoconhecimento constantemente, nesse processo é possível identificar os seus verdadeiros desejos e entender quais comportamentos realmente condizem com a personalidade e vontade de cada um. É importante se autovalorizar e tirar o peso da validação do outro, diminuindo as expectativas e frustrações.

“Pessoas que se identificam como LGBTQIAPN+ podem sentir-se compelidas a esconder sua verdadeira orientação sexual ou identidade de gênero, optando em muitos casos sendo obrigadas por assumir relacionamentos heterossexuais ou até mesmo se casar com alguém do sexo oposto devido à pressão social e/ou familiar”, comenta Borba.

A heterossexualidade compulsória refere-se à pressão social e cultural, um aspecto de cobrança que pode levar a um conflito interno significativo e à negação de sua verdadeira orientação sexual, desvalidação de desejos.  Além disso, pode causar estresse, ansiedade, depressão, baixa autoestima e problemas de saúde mental.

“Lidar com a heterossexualidade compulsória pode ser extremamente desafiador e prejudicial para o bem-estar emocional e psicológico das pessoas envolvidas. Por isso é importante que essas pessoas tenham acesso ao apoio e aos recursos necessários para explorar e entender sua orientação sexual e validar seus desejos de maneira saudável e segura”, finaliza Fábio.

Sobre o autor: psicólogo clínico, formado pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-Graduado em Gerontologia, Sexualidade Humana com Atualização em sexualidade, identidade de gênero e orientação sexual pelo Instituto de Psiquiatria – HCFMUSP, Aprimoramento em Terapia de Casal e Relacionamentos com trabalhos realizados na área da psicologia social, sexualidade e psicoterapia.

Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Relacionadas

Deive Leonardo fará apresentação na Festa do Peão de Barretos

Considerado um dos maiores evangelistas do mundo, Deive Leonardo está na programação...

Herança Boiadeira: Emocionada, Ana Castela grava novo DVD com a presença de amigos e familiares

Emoção, história e muita lembrança, esses foram os sentimentos que marcaram a...

TRAILER “SILVIO” | Filme baseado na vida de Silvio Santos, ganha primeiro trailer oficial

No primeiro trailer oficial do longa “SILVIO”, o maior apresentador do Brasil relembra sua história...