Tendo absolutamente todos os ingredientes e o potencial mais que necessário para ter sido uma das novelas mexicanas mais bem-sucedidas e aplaudidas tanto pelos telespectadores quanto pela crítica em geral a trama “Três Vezes Ana” da gigante e poderosa (Televisa) foi sem dúvidas um dos projetos mais ambiciosos e de muita expectativa gerada por parte da produção envolvida, o canal deve ter investido meio orçamento apenas com a divulgação do folhetim tanto em solo mexicano quanto também americano, entretanto eles não esperavam por um indesejado e decepcionante retorno por parte do público.

Continua após as recomendações

Um projeto com atores e atrizes já consagrados e que cativam de imediato os noveleiros de plantão tendo no seu plantel nada mais nada menos do que Angelique Boyer Sebastián Rulli é sucesso na certa, não é? Errado, pois mesmo com o grande investimento a novela mostrou que mesmo se você tiver dinheiro de sobra para contratar inúmeros talentos nada compra uma boa e velha gestão e planejamento do qual faltou e muito para “Três Vezes Ana”. Como resultado a trama foi um grande fiasco fracassando miseravelmente em suas claras intenções de relevância, sucesso e audiência, um dos grandes erros foi exibi-la primeiro nos Estados Unidos e apenas depois no México e com isso o público já ficou desmotivado e já não quis acompanhar a trama.

Outro fator para o fracasso de audiência e retorno fervoroso dos telespectadores foi da própria produtora de ter misturado o elenco de suas últimas novelas de sucesso sendo elas “O que A Vida me Roubou” “Abismo de Paixão” e com as repetições do mesmos rostos fez com que todos ficassem enjoados e sem paciência para ver praticamente os mesmos atores e atrizes, além disso a repetição do casal formado por Angelique Boyer Sebastián Rulli onde já haviam contracenado juntos em “Teresa” e depois em “O que a Vida me Roubou” não agradou ninguém e com isso a produção forçou a barra por colocar o mesmo casal pela terceira vez em um folhetim e isso espantou todos.

No final da trama os próprios atores confessaram que não fariam mais pares românticos e que iriam focar em outros parceiros de profissão, basicamente “Três Vezes Ana” mostrou ser uma novela bastante clichê e apagada no decorrer de sua exibição em 2016 e com uma má administração e divulgação ela viu o seu fundo do poço iminente. A trama ficou apenas na promessa e acabou não cumprindo o que prometia, no SBT ela dificilmente ganhará uma transmissão digna, já que há várias cenas de conteúdo erótico e com isso teria que haver muitos cortes para se encaixar na classificação indicativa na emissora e não será nem a primeira e nem a última vez que veremos uma novela superestimada sendo completamente detonada pelo público noveleiro.

Acabou que a trama foi considerada umas das piores novelas de 2016, da Univision  juntamente com algumas da Telemundo. Além dela temos também Eva La Trailera com Edith González, La Doña protagonizada por Aracely Arámbula, Yago com Iván Sánchez lidera o elenco da nova versão de  El Conde de Montecristo. Temos também El Señor de los Cielos 4, El Chema, Sueño de Amor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO