segunda-feira, julho 6, 2020
Início Record Resumo ‘A Escrava Isaura’ capítulos de 06/07 a 24/07

Resumo ‘A Escrava Isaura’ capítulos de 06/07 a 24/07

A Escrava Isaura é uma novela brasileira produzida pela Record e exibida entre 18 de outubro de 2004 a 29 de abril de 2005.Baseada no romance homônimo de 1875, escrito por Bernardo Guimarães, é escrita por Tiago Santiago.

Record15h00
Estreou: 07 de Outubro 2019

A primeira reprise em 15 de novembro de 2005 e 9 de junho de 2006.

A segunda reprise entre 29 de janeiro e 13 de julho de 2007 às 14h30.

A sua terceira reprise foi em 2017

Está sendo reapresentada novamente desde o dia 7 de outubro de 2019

RESUMO DOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS:

Segunda-feira, 06 de julho

O juiz nega o pedido de liberdade para Leôncio. Geraldo está ansioso pela chegada de Malvina. Belchior conta a João e Joaquina o que Rosa disse sobre Álvaro. Branca que ir ao casamento. Álvaro e Isaura recebem a notícia que Leôncio está preso. Gabriel se declara para Perpétua. Sebastião aceita as condições de Gioconda que manda marcar o casamento. Começa o casamento de Miguel e Tomásia. O sargento ameaça Leôncio.

Terça-feira, 07 de julho

Leôncio, com medo, pede para o sargento parar com a surra. As flores de Serafina estão tristes com o fechamento do bordel. Malvina conversa com Geraldo. Martinho e Francisco planejam libertar Leôncio à noite. Álvaro diz a Isaura que eles se casarão em dois dias. Belchior conta para André as intrigas de Rosa. Rosa exige de Sebastião sua alforria. Álvaro discute com Rosa. O sargento deixa Leôncio sem comida e Diogo lhe dá os restos de seu jantar.

Bernardo pede para Henrique tomar conta da pensão enquanto ele vai ao quilombo. Isaura e Álvaro sugerem a Sebastião a compra de Rosa. André tira satisfações com Rosa. André chama Álvaro para conversar sobre as intrigas de Rosa. Isaura volta para sua fazenda. O sargento vai a festa de Serafina. Martinho dá a bebida com sonífero para os guardas que dormem. Martinho liberta Leôncio.

Quarta-feira, 08 de julho

Francisco tira Leôncio da cadeia escondido. Leôncio pede uma arma para matar Diogo. Leôncio sai para raptar sua amada. Isaura não acredita nas intrigas de Rosa. Joaquina diz que irá preparar um banquete para Álvaro e Isaura. Serafina decide transformar o bordel em um orfanato para crianças rejeitadas. Margarida diz que vai voltar para o castelo de dona Genivalda. Já Flor de Lis não sabe para onde ir.

Na mesma hora, o sargento resolve alugar um quarto na pensão para ela e aproveita para dizer que percebeu gostar muito dela. Belchior sai para ir a festa na casa de Serafina. Tomásia tem um pesadelo e acorda assustada. Diogo acorda e percebe que Leôncio fugiu. Começa a gritar pelos guardas, mas eles não aparecem. Geraldo conta a Branca sobre o casamento de Álvaro.

Quinta-feira, 09 de julho

Isaura conta à Rosa que deseja comprá-la de seu pai para lhe dar a alforria. Rosa se emociona e pede perdão à Isaura. Isaura sai para passear e encontra um filhote de cachorro. Encantada com o animal, não percebe que Leôncio chega por trás dela com uma arma. Ele tapa a boca de Isaura com a mão e aponta a arma para seu rosto. Belchior aparece. Leôncio dá uma coronhada com força na cabeça dele. O sargento chega na prisão e encontra todos seus guardas dormindo.

Diogo diz ao Sargento que ele deve avisar a todos sobre a fuga de Leôncio. Rosa conta a André que pediu perdão à Isaura. Joaquina estranha a demora de Isaura. Álvaro chega sem sua noiva. Todos ficam preocupados. Belchior grita por socorro. Álvaro escuta e descobre que Leôncio pegou Isaura. O sargento avisa Miguel sobre a fuga de Leôncio. Isaura é levada para uma casa abandonada. Leôncio diz a Isaura que vai possuí-la.

Sexta-feira, 10 de julho

Leôncio prende Isaura. Francisco sai e os deixam sozinhos. Álvaro parte atrás de Isaura junto com os quilombolas e escravos libertos. Rosa reza por Isaura. O sargento chega na fazenda e diz a Joaquina que será uma questão de honra prender Leôncio. Miguel e Tomásia saem de carruagem atrás de Isaura. Helena visita Diogo na prisão. Isaura grita por socorro. Leôncio dá risadas e a avisa que ninguém poderá salvá-la.

Leôncio ameaça Isaura com uma faca caso ela não se cale. Gioconda chega na casa do Cel. Sebastião e lhe conta sobre o rapto de Isaura. Leôncio começa a usar a faca para rasgar o vestido de Isaura. Helena escreve uma carta para o sargento contando a verdade sobre o assassinato do Dr. Paulo. Maria, amiga de Pedrinho, conta à Perpétua que Isaura foi levada por Leôncio. Gabriel se irrita e diz que a única forma de deter Leôncio é matando-o.

Resumo dos dias 13 a 17 de julho

Segunda, 13 de julho

Geraldo avisa Malvina que o resultado de sua petição na justiça saiu e que agora ela é oficialmente uma mulher separada. Isaura consegue soltar suas mãos. Ao seu lado vê um pedaço de madeira. Na mesma hora o pega e acerta na cabeça de Leôncio que desmaia. Isaura procura nos bolsos dele a chave do cadeado. Mesmo com as mãos tremendo pega as chaves e solta os grilhões de ferro. Depois pega a faca de Leôncio e corta as amarras dos pés e sua mordaça. Subitamente Leôncio acorda. Desesperada, Isaura dá uma facada na mão dele que grita de dor. Serafina vai até a casa do Cel. Sebastião dizer que agora não é mais uma rameira. Ele deve então decidir com quem irá se casar. O Coronel escolhe Gioconda. Isaura foge pela mata. Leôncio sai atrás dela e a alcança. Para detê-la ele a sufoca. Isaura desmaia.

Terça, 14 de julho

Leôncio beija Isaura que ainda está desacordada. Tomásia ampara Miguel, que está muito nervoso e desesperado pelo rapto de sua filha. Henrique decide ir atrás de Isaura. Rosa e Joaquina estão rezando quando de repente uma idéia surge. Rosa se lembra que existe uma casa abandonada na fazenda. Leôncio pode ter levado Isaura para lá. Cel. Sebastião suspeita do mesmo lugar que Rosa. Sai então para ajudar Isaura. Malvina pega uma arma e vai atrás de seu pai. André diz a Álvaro que há uma possibilidade de Isaura estar presa em uma cabana de caça do Comendador. Joaquina avisa Miguel e Tomásia sobre o que ela ficou sabendo. Eles saem as pressas. João desconfia também da cabana. Ele e o Sargento vão na direção certa agora.

Quarta, 15 de julho

Branca se diverte com a situação de Isaura. Leôncio chora aos pés de Isaura que está desmaiada. De repente um barulho surge atrás de Leôncio. Com um golpe rápido uma faca entra pelo corpo dele, o que o faz cair no chão.Joaquina reza por Isaura. Leôncio cai morto ao lado de Isaura que tenta tirar a faca do peito do seu ex-senhor. O Sargento chega e encontra Isaura com uma faca ensangüentada nas mãos. Na mesma hora dá ordem de prisão a ela. Álvaro chega na cabana e vai ver Isaura. Chegam também no local Miguel, Tomásia, Cel. Sebastião, Henrique, Geraldo, Malvina, Belchior, Rosa, André e João. O Sargento pede a todos que compareçam na delegacia. João levanta a dúvida: quem realmente matou Leôncio.

Quinta, 16 de julho

Isaura é presa. Malvina chora a morte de Leôncio. João desconfia de André. O Sargento lê a carta em que Helena confessa que matou Dr. Paulo. Joaquina chora pela morte de Leôncio. Rosa e Joaquina acham que Belchior sabe quem matou Leôncio. André e João levam o corpo de Leôncio para a charrete. Isaura fica triste com sua prisão. O Sargento recebe a ordem de prisão para Helena e outra para Isaura. O juiz manda soltar Diogo. Aurora consola Helena.

O Sargento não cede aos apelos de Álvaro e manda levar Isaura para cela. Álvaro faz companhia para Isaura na cadeia. Helena se despede de Diogo antes de ser presa. Álvaro e Isaura pensam nos suspeitos. Belchior vai a pedido de Malvina perguntar a Álvaro se poderá enterrar Leôncio na fazenda. Sebastião quer que o enterro seja breve. André e João se negam a ir ao enterro. Leôncio é sepultado. Branca fica feliz com a prisão de Isaura. Helena presta depoimento. Helena encontra Isaura na cela. Francisco ameaça vingar a morte de Leôncio.

Sexta, 17 de julho

Todos suspeitam de Belchior. Rosa cobra a carta de alforria a Sebastião. Isaura e Helena conversam. Aurora conta a Sebastião que Helena foi presa. Malvina desconfia que Sebastião matou Leôncio. Gabriel com a ajuda de Perpétua consegue mexer a perna. Pedrinho conta a Perpétua e Gabriel sobre a morte de Leôncio e a prisão de Isaura. Rosa fala que desconfia de Belchior. João e Joaquina colocam Rosa contra a parede.

Gioconda declara sua desconfiança em Tomásia. Sebastião diz que Malvina também é suspeita. Belchior diz que não vai esquecer a cara que Leôncio fez quando levou as facadas, o que aumentam as suspeitas sobre ele. Rosa e André ficam um desconfiando do outro. Álvaro pensa com tristeza em Isaura. Geraldo sugere que Isaura assuma o crime, mas ela se nega a mentir. Sebastião tem pesadelo com Leôncio. Isaura e Helena ficam desconfiadas com a sugestão de Geraldo.

Resumo dos dias 20 a 24 de julho

Segunda, 20 de julho

André aponta uma arma para Francisco e o expulsa da fazenda. Álvaro decide investigar o assassinato de Leôncio. Tomásia e Miguel também investigar para salvar Isaura. Álvaro desconfia de Geraldo e Malvina. Isaura tem pesadelo com Leôncio. Aurora cobiça Henrique. Bernardo e Moleca chegam ao quilombo. Rosa continua desconfiando de Belchior. Francisco ameaça Belchior. Gabriel comemora seus movimentos com as pernas. Sebastião vai a casa de Gioconda acertar os detalhes de seu casamento. Geraldo avisa Helena que seu julgamento foi marcado. André aponta uma arma para Francisco e o expulsa da fazenda. Gioconda avisa Sebastião que ele é suspeito. Álvaro presta depoimento e visita Isaura.

Terça, 21 de julho

Tomásia e Miguel desconfiam de Belchior. Álvaro tenta fazer Isaura se lembrar de alguma coisa referente a morte de Leôncio. O Sargento diz que Tomásia é uma forte suspeita. Malvina lamenta a morte de Leôncio. Para mudar de assunto, Henrique conta a Malvina que Aurora aceitou seu pedido de casamento. Miguel fica indignado com a acusação do Sargento. Álvaro descarta a idéia de que André seja o assassino, pois ele esteve ao seu lado todo tempo. Cel. Sebastião sai para depor na delegacia. Gioconda olha as mãos de Perpétua e Gabriel entrelaçadas. Fica surpresa e sai da sala. Moleca decide criar Basílio como seu filho.

Quarta, 22 de julho

Bernardo concorda e lhe promete achar sua mãe que um dia foi levada embora do quilombo. Feito isso a felicidade de Moleca estria completa. Tomásia pressiona Belchior para que ele conte sobre o que viu no dia da morte de Leôncio. André sai para falar com o Sargento. Cel. Sebastião fala para o Sargento que ouviu gritos e logo depois viu Belchior sair correndo em direção a mata. O Sargento acredita que o Coronel esconde ainda algo sobre os acontecimentos. Tomásia e Miguel desconfiam de Belchior.

Quinta, 23 de julho

Rosa e André também. Após seu depoimento, o Cel. Sebastião tenta acalmar Helena para seu julgamento. Malvina é interrogada e diz que tem um álibe: Geraldo. Conta que o rapaz esteve ao seu lado todo momento. Malvina depõe e logo depois sai para ver Helena. Henrique começa a depor. O Sargento diz a ele que também é um suspeito, visto que também desejava a morte do senhor Leôncio. Malvina acusa Isaura alegando que quando uma mulher perde a cabeça é capaz de fazer qualquer coisa. E a alerta que se uma delas tiver de ser condenada que seja Isaura e não ela.

Sexta, 24 de julho

Rosa se contradiz diante do Sargento e do Comandante. Isaura lamenta para Malvina que provavelmente ela será a condenada, mesmo sendo inocente. Flor-de-Lis aparece na delegacia para ver o Sargento. Ao ver Henrique, pede para seu amado que o prenda. Malvina se acalma e pede desculpas para Isaura, lhe dizendo que ela realmente não é culpada. Tomásia e Miguel vão ao local do crime tentar descobrir alguma pista. Álvaro suspeita que Malvina seja a culpada. Bernardo decide levar os quilombolas para o garimpo como forma de assegurar seu terreno de trabalho e renda. João e Joaquina pressionam Belchior que se irrita com uma raiva monstruosa. João começa a suspeitar dele. André e Rosa são interrogados pelo comandante Santana.

* Os resumos dos capítulos são disponibilizados pelas emissoras e estão sujeito à alteração de acordo com a edição das novelas

Bianca Rinaldi como Isaura

SINOPSE:

Isaura nasceu em 1835, na fazenda do Comendador Almeida, em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro. Ela é filha da bela e virgem negra Juliana, escrava do comendador, e do feitor da fazenda, Miguel. Juliana morre pouco depois do parto, pois sempre se negou a ir para cama com o comendador, pois amava Miguel, e por vingança do Comendador, acaba morrendo açoitada no tronco. Isaura, sua filha, é criada e educada por Gertrudes, mulher do Comendador, que sempre quis ter uma filha. Apesar da excelente educação e de ter a pele muito clara, Isaura é escrava do comendador, por ter nascido filha de sua escrava.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

Últimas Noticias