Novela Laços de Família e inspirada e história real

Exibida pela primeira vez entre junho de 2000 e fevereiro de 2001, Laços de Família (Globo), novela das 21h de Manoel Carlos, que já foi reprisada em 2005 e reexibida pelo o Canal VIVA em 2016. Está atualmente sendo reeprisada no Vale a Pena Ver de Novo (2020/2021) e continua conquistando uma audiência incrível. Mas pra quem não sabe a trama teve como inspiração uma reportagem de uma história real de mãe e filha.

Continua após as recomendações

Manoel Carlos revelou que a ideia central de Laços de Família partiu da leitura de uma notícia de jornal nos Estados Unidos, em 1990, a mãe de uma jovem com leucemia engravidou para salvar a filha: “A história de Laços de Família veio de uma notícia de jornal. Em 1990, aconteceu um caso nos Estados Unidos, de uma mãe que engravidou novamente do marido para salvar a filha com leucemia”, recordou o novelista que falou sobre o assunto em entrevista ao livro Autores: Histórias da Teledramaturgia, da editora Globo

Para o autor a história parecia tão boa que ele deu como certa sua adaptação pelos estúdios de cinema. Quatro anos depois, nem sinal de um filme sobre o assunto. Em 1995, decidido a resgatar a história, ele encomendou uma pesquisa completa e escreveu a sinopse. O sacrifício da mãe pela filha é um dos temas caros ao autor, que já havia explorado situações semelhantes nas novelas História de Amor (1995) e Por Amor (1997). Mas em 1999 Manoel Carlos conseguiu tirar Laços de Família do papel e transformou a história em uma novela que encantou o público.

Outras curiosidades:

Laços de Família abordou temas relacionados a valores familiares tradicionais e, por conta disso, sofreu resistência por parte da Igreja, do Juizado de Menores e do Ministério da Justiça. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por exemplo, proibiu o uso de qualquer uma de suas paróquias para a gravação do casamento de Edu (Reynaldo Gianecchini) e Camila (Carolina Dieckmann).

O juiz Siro Darlan, da 1ª Vara da Infância e Juventude, avaliou que a trama não era adequada ao horário, e a novela passou a ser exibida a partir das 21h. Também por determinação do juiz, os atores com menos de 18 anos foram afastados temporariamente das gravações. Siro Darlan alegou que as cenas da novela apresentavam “conotação sexual” e “violência” excessivas para as crianças, e que elas eram submetidas a “longas jornadas de trabalho”. A Rede Globo recorreu da decisão e, sob determinações e critérios da Justiça, o elenco voltou a gravar.

Leia Também: 

Outro ponto curioso que também foi inspirado em fatos reais foi a personagem Capitu, a jovem, interpretada por Giovanna Antonelli. A personagem surgiu de outra reportagem lida pelo autor. Desta vez, fala sobre jovens que se prostituem para pagar (ou se manter) na universidade

Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments