Resumo “O Que A Vida Me Roubou” capitulos de 06/07 a 17 de julho 2020

O Que a Vida Me Roubou é uma telenovela mexicana produzida por Angelli Nesma Medina para Televisa e exibida a pelo SBT entre os dias 30 de janeiro a 11 de setembro de 2017 em 161 capítulos.

SBT – 17h45
Estreia: 20 de Abril 2020

No elenco Angelique Boyer, Sebastián Rulli, Luis Roberto Guzmán, Daniela Castro, Ana Bertha Espín, Gabriela Rivero, Grettell Valdéz, Sergio Sendel e Lisset nos papéis principais

Essa é sua primeira reprise

RESUMOS DOS PRÓXIMOS CAPITULOS:

Segunda, 06 julho

José Luis está desolado no hospital, pois Angélica está muito grave. Amélia diz que sua filha não queria terminar assim. Nádia, chorando, diz a Pedro que se sente mal por usar Victor em seus planos sujos. Pedro, cínico, responde que esse é o preço que tem que pagar por colocar os olhos em uma mulher que não é pra ele. Nádia o diz que o odeia. José Luis pede a Renato que leve um recado a Montserrat, mas que não a diga que é ele quem manda. Renato diz a Montserrat que é urgente que fale com Alessandro e com seu advogado, e os diga que Samuel não assinou nenhuma confissão. Fabiola pede que Amália lhe explique porque Graziela disse que sua mãe não podia ter filhos. Ela pergunta se é adotada.

Amelia diz a Fabiola que é melhor elas partirem de Água Azul, pois ali ela não vai conseguir nada. Amelia diz que Graziela tem razão, que os pais de Fabiola jamais tiveram filhos próprios e ela é adotada. Fabiola chora e diz que é por isso seu tio Benjamin a abandonou assim que seus pais morreram. Amélia diz que queria a verdade e lamenta que ela tenha descoberto dessa maneira. Montserrat diz a Victor que Samuel não confessou nada e que não há provas suficientes contra Alessandro. Renato diz que se desejam ajudar Alessandro, precisam se apressar, pois não sabem quanto tempo Samuel aguentará. Ezequiel agride brutalmente Samuel para que assine sua confissão acusando Alessandro de ser seu sócio. Carlota pede a Ezequiel que ajude a tirar Alessandro da prisão, pois José Luis quer destrui-lo.

Ezequiel, hipócrita, diz que fará todo o possível para ajudá-lo. Por ordens de Pedro, Adolfo sequestra Virginia para pressionar Joaquim a acusar Alessandro. Angélica recobra o conhecimento e pede a José que a leve até seu pai. Joaquim, chorando, diz a Alessandro que sua filha Angélica está morrendo e se arrepende de todo mal que o fez, pois sente que falhou. Joaquim se surpreende ao ver Pedro. Este diz que vai lhe mostrar umas fotografias. Joaquim vê Virginia dormindo amarrada. Pedro lhe diz que no momento sua filha está bem e depende exclusivamente dele que ela continue ou não assim. Pedro ordena que Joaquim escreva uma carta suicida, que encontrarão em sua cela depois de sua morte. Angélica, chorando, diz a José Luis que se ele a ama de verdade, a tire do hospital, pois prefere estar em casa mesmo que por um dia ou um ano.

Joaquim, pressionado, por Pedro, escreve uma carta de suicídio culpando Alessandro por sua morte. Joaquim pede que Pedro ao menos permita que ele veja uma vez mais sua filha Angélica, que está morrendo no hospital. Ele responde que por Angélica já não há nada que possa ser feito, mas por Virginia sim. Pedro diz que ele precisa estar morto até a madrugada. Joaquim chora desolado. Amélia pergunta a José Luis se ele convenceu Angélica a permanecer no hospital e aceitar o tratamento.

Terça, 07 de julho

José Luis responde que sua filha não deseja permanecer por lá e eles precisam respeitar a decisão da moça. Amélia diz que o médico lhe deu esperanças, mesmo que anteriormente tenha dito que ela teria muito pouco tempo de vida. Amélia pergunta se José chegou a amar Angélica de verdade. Ele diz que a ama profundamente e não quer perdê-la. Alessandro diz a Joaquim que sabe que o fizeram trocar de parecer e não vai mais declarar a seu favor. Angélica pede a sua mãe que a leve para ver seu pai, pois quer que lhe diga a verdade sobre Alessandro.

Carlota diz a Montserrat que Ezequiel disse que José Luis é quem convenceu Pedro de que Alessandro é culpado, que o quer destruir, mas Ezequiel não irá ajudar. Ezequiel diz a Pedro que ainda não conseguiu que Samuel assine a confissão que culpa Alessandro de ser seu sócio. Pedro, furioso, diz que ele é um inútil. Alessandro se surpreende ao ver o corpo de Joaquim sem vida. Alessandro pega o livro que Joaquim o deu para ler e nele encontra um bilhete no qual Joaquim diz que seu sócio é Pedro, mas que não deve revelar até estar seguro junto de sua família. Renato diz a Demétrio que não confia nele, mas espera que desta vez faça as coisas bem. Demétrio diz a Montserrat que vai falar com Alessandro. Montserrat pede a Nádia que ajude seu irmão para que possa ver Alessandro. Amélia se surpreende quando José Luis diz que Joaquim se suicidou.

Carlota diz a Montserrat que Joaquim está morto. Carlota diz a Montserrat e Rosário que Joaquim se suicidou e que Ezequiel tem medo de que ele tenha deixado algum recado culpando Alessandro de sua morte. Nádia mostra a Demétrio um documento com a assinatura de Pedro. Demétrio a falsifica. Fabiola diz a Sandro que escutou uma conversa reveladora entre Montserrat e seu irmão. Fabiola diz que descobriu que a mãe de Alessandro esteve trinta anos na prisão.

Demétrio consegue ver Alessandro, mas este o recrimina por todo mal que lhe fez. Sandro diz a Pedro que trabalha em um escritório muito importante e representa Fabiola, única parente de Benjamin Almonte. Após uma longa conversa, Sandro e Pedro se dão conta de que ambos não têm escrúpulos e devem se unir para tirar de Alessandro toda a sua fortuna. Demétrio diz a José Luis que Alessandro quer que ele vá vê-lo, pois existe uma prova de sua inocência. Pedro diz a Ezequiel que existe um bilhete de Joaquim e precisam encontrá-lo. Nádia diz a Pedro que não tem nada o que fazer no velório de Joaquim, já que este morreu por sua culpa. Pedro responde que o culpado pela morte de Joaquim é Alessandro, e logo vai provar esse fato.

Quarta, 08 de julho

Alessandro fica feliz ao ver Montserrat. Ela lhe diz que todos os dias ela e Rosário estão, bem cedo, no local para vê-lo, mas nunca permitem que elas entrem. Pedro exige a Ezequiel que recupere o bilhete de Joaquim. Montserrat diz a Alessandro que segundo Ezequiel é provável que Joaquim tenha deixado algo o culpando por sua morte. Alessandro responde que ocorreu justamente o contrário, que Joaquim esclareceu todas as suas mentiras e acusou o verdadeiro cúmplice, mas se ele revelar tudo isso, tanto ele quanto sua família correrão perigo.

Ele pede a Montserrat que dê seus pêsames a Amélia e suas filhas. Pedro e Nádia chegam ao velório de Joaquim. Angélica, chorando, culpa Pedro da morte de seu pai e exige que parta. Pedro diz que Joaquim era seu amigo e o estimava muito. Pedro diz que se existe um culpado, este é Alessandro. Fabiola diz a José Luis que se fez amiga de Montserrat e que ela lhe confidenciou que não o esqueceu. Disse que é verdade que ama Alessandro, mas também ama a ele. Angélica agradece Montserrat por ter ido vê-la e se desculpa pelas mentiras que seu pai disse para prejudicar Alessandro. Adolfo se sente culpado por ter contribuído com a morte de Joaquim e propõe a Maria que fale com a Marinha.

Pedro ordena Maria que visite Alessandro e averigue se ele tem o bilhete deixado por Joaquim. Maria, astuta, faz Alessandro acreditar que o Padre Anselmo lhe falou do bilhete deixado por Joaquim. Alessandro diz que ninguém deve saber da existência dessa mensagem, pois dela depende sua liberdade. Hipócrita, Maria diz que o que mais quer é que ele esteja livre. Macário diz a Montserrat que o Padre Anselmo foi atrás de José Luis para lhe entregar algo que Alessandro o deu. Ele diz ainda que o padre estava muito nervoso. Montserrat se preocupa e lhe diz que essa é a única prova da liberdade de Alessandro, que se cair nas mãos de José, Alessandro jamais sairá da prisão. Nádia, com mentiras, consegue falar com Samuel e lhe diz que Pedro é seu esposo. Eles ficam por um longo período falando sobre o caso de Alessandro.

Quinta, 09 de julho

Fabiola diz a Sandro que conheceu José Luis e vai se casar com ele. Sandro responde que ele não é seu tipo, muito menos tem dinheiro. Fabiola responde que ele herdará uma fortuna com a morte de Angélica e é muito atraente. Montserrat diz ao Padre Anselmo que agradece por ele não ter encontrado José Luis, já que ele continua odiando seu marido e faria mau uso da prova da inocência Alessandro. Maria diz a Pedro que Alessandro encontrou o bilhete de Joaquim e o deu ao Padre, mas ela o encontrou e já destruiu a prova. Maria diz a Adolfo que o bilhete está com ela e Joaquim não culpa Alessandro, mas Pedro Medina. Assim, ela diz que vai guarda-lo para usar algum dia, se necessário. Nádia diz a Montserrat que Pedro lhe pediu que engravidasse de Victor.

Sexta, 10 de julho

José Luis se desculpa com Alessandro pela demora em ir vê-lo. Ele afirma que não podia deixar Angélica sozinha. Alessandro responde que o entende e sabe que resta muito pouco tempo de vida a Angélica. Pedro escuta Nádia e Victor conversando que Maria roubou do padre o bilhete onde Joaquim confessava que Pedro era seu único cúmplice e que Alessandro é inocente. Fabiola tenta convencer Montserrat a entregar-lhe o testamento de Benjamin Almonte. Ela responde que terá que esperar que Alessandro saia em liberdade. José Luis procura o padre Anselmo para que lhe entregue o bilhete que Alessandro o deu. Montserrat, zangada, o expulsa de sua casa, acreditando que ele ainda queria destruir Alessandro.

Fabiola diz que não acredita que José Luis queira fazer isso, pois ficou muito zangado quando descobriu que Maria roubou esse papel. Pedro agride Maria para que lhe entregue o bilhete de Joaquim. Ezequiel diz a Carlota que Pedro é um delinquente capaz de matar. Ezequiel pede a mão de Carlota em casamento e lhe dá um anel de compromisso. Graziela, sarcástica, diz a Carlota que Ezequiel só está a usando.

José Luis, diante de Maria, se surpreende ao vê-la agredida. Ele tem certeza que foi Pedro quem fez isso. Neste momento chega Montserrat e Maria faz José Luis acreditar que foi ela quem a agrediu. Montserrat, furiosa, a insulta e diz odiá-la. Montserrat se oferece para levar Maria ao hospital. Ela rejeita a oferta. Adolfo diz a Maria que Alessandro estava disposto a pagar milhões pelo bilhete de Joaquim. Maria responde que Pedro o tem em seu poder.

Resumo dos dias 13 a 17 de julho

Segunda, 13 de julho

José Luis pressiona Montserrat para que ela aceite que ainda sente algo por ele e a beija. Ela o esbofeteia, pede que ele jamais volte a tocá-la e diz que não deseja voltar a vê-lo. Maria se apresenta na prisão para tentar convencer Alessandro de que José Luis e Montserrat seguem se vendo, e desejam destruí-lo. Pedro, furioso, diz a Nádia como pretende engravidar tomando anticoncepcionais e a afirma que só permita que ela se deite com seu amante para que lhe de um filho.

Ezequiel diz a Pedro que sua esposa foi à prisão, falou com Samuel, e que lhe parece um grande equívoco que deixem Maria viva. Pedro concorda e manda um recado a Adolfo para que acabe com Maria. Angélica pede a sua mãe que a ajude a organizar o casamento de Esmeralda e Renato, mas que isso precisa ser rápido, pois não lhe resta muito tempo de vida. Amélia pergunta se está certa que eles irão se casar. Angélica responde que sim e, como não tem dinheiro, ela ficou de ajudá-los.

Alessandro diz a José Luis que precisa que ele seja honesto e lhe diga a verdade. José Luis o confessa que beijou Montserrat, mas jura que isso jamais voltará a acontecer. Alessandro, furioso, repreende José Luis. Pedro ordena Adolfo a assassinar Maria e o avisa que se não o obedecer, a ordem será para que matem a ele. Adolfo procura Maria, a pede perdão, e dispara. Ezequiel diz a Pedro que Maria já deixou de ser um problema.

Ezequiel faz Pedro acreditar que Adolfo assassinou Maria. Ezequiel pede a Esmeralda que permita que Maria se esconda em seu negócio, até que reúna provas para demonstrar que Pedro Medina é um narcotraficante corrupto e que abusa de seu posto. Sandro diz a Pedro que Fabiola tem algo muito importante para lhe dizer, mas não quer ver seu nome envolvido no assunto.

Terça, 14 de julho

Pedro, furioso, diz a José Luis que ele o traiu e também à marinha, e que vai se arrepender de ter se colocado contra ele e a favor de um narcotraficante. José responde que Alessandro é inocente e ficará livre. José Luis diz ao capitão Robledo que o responsável por queimar o dinheiro foi ele e não Alessandro. O capitão diz que o que fez foi um delito, e deve pagar por ele. José diz estar ciente, e só deseja que ele o permita ficar com sua esposa até seu último dia de vida.

Depois disso, se entregará. Graziela diz a Josefina que lhe custa muito reconhecer, mas percebeu que Demétrio se transformou em um rapaz de bem e se apaixonou por ela verdadeiramente. Ela se desculpa por seus maus tratos. Pedro diz a Adolfo que ele o demonstrou lealdade ao assassinar Maria e, em agradecimento, vai torná-lo seu braço direito. Adolfo responde que acreditava que seu braço direito era Ezequiel. Pedro responde com desprezo que Ezequiel e Maria não valem nada para ele, que Ezequiel sonha em chegar a ser prefeito municipal, mas jamais o será.

José Luis diz a Renato e Demétrio que o capitão Robledo o afastará da marinha. Renato responde que isso é injusto. José diz que cometeu um delito e terá que pagá-lo. Pedro, furioso, diz a Nádia e Victor que foi muito tolerante com eles, mas as coisas podem mudar. Rosário diz a Alessandro que Montserrat foi falar com o capitão Robledo, para que o ajude em seu caso e na investigação. Montserrat pede ao capitão Robledo que investigue Pedro Medina, pois Joaquim deixou um bilhete, posteriormente roubado por Maria, que o comprometia. Ezequiel se enfurece, mas disfarça quando Pedro lhe diz que Adolfo ocupará a prefeitura municipal quando ele se tornar governador.

Quarta, 15 de julho

Ezequiel, furioso, adverte Adolfo que jamais será prefeito, pois esse cargo corresponde a ele. Sandro entrega a Pedro o testamento de Benjamin Almonte que Fabiola roubou. José Luis diz a Alessandro que está fora da investigação e também da marinha. O capitão Robledo diz a Pedro que José Luis cometeu um delito muito grave e Alessandro ficará em liberdade. Pedro, furioso, lhe diz que não pode fazer isso. O capitão diz que é claro que pode, pois sua palavra tem muito mais poder que a dele.

Alessandro diz ao advogado Cervera que José Luis se culpou de ter queimado o dinheiro de Samuel, e por isso irá para a prisão. Rosário pede ao padre que não se preocupe pelo bilhete, pois Alessandro não lhe guarda rancor pelo ocorrido, já que não foi sua culpa. O padre responde que é sim sua culpa, pois foi ingênuo em se deixar manipular por Maria. Alessandro diz ao advogado que acredita que Sandro e Fabiola passaram informações para Pedro Medina. O advogado responde que faz bem em não confiar neles, pois Fabiola é uma mulher muito problemática.

José Luis diz a Angélica que tem permissão para passar uns dias com ela. Ela responde que ele a ajudará a preparar a surpresa para Angélica e Renato, que se casarão no próximo sábado. Graziela diz a Adolfo que o irmão de Josefina tirou lhe todo o dinheiro. Adolfo responde que não lhe interessa o dinheiro de Josefina. Ezequiel diz a Graziela que vai se casar com Carlota e espera que ela não se ofenda, mas deseja fazer cargo de sua família. Graziela, cínica, aceita um cheque que ele a dá. Alessandro fica em liberdade e é recebido por Rosário e Montserrat.

Pedro diz a Sandro e Fabiola que Alessandro ficou em liberdade e entrega um testamento falso de Benjamin Almonte, para usá-lo na ocasião propícia. Esmeralda se surpreende quando Amélia e Angélica dizem que ela assistirá um evento muito importante, por isso a deixarão muito linda. Amélia lhe mostra um vestido de noiva e diz que é para que ela use, pois neste mesmo dia se casará com Renato. Esmeralda, com os olhos cheios de lagrimas, as agradece por tudo que estão fazendo por ela.

Quinta, 16 de julho

Angélica e José Luis planejam o casamento de Esmeralda e Renato em um lindo jardim. Demétrio chega a sua casa para avisar Josefina que ela precisará o acompanhar ao casamento de Renato, Josefina o pede tempo para se arrumar, Demétrio responde que voltará para pega-la mais tarde. Graziela pergunta a Josefina onde está o vestido que ela lhe deu para passar. Josefina responde que não deu tempo de fazê-lo, pois tem pressa, já que sairá com Demétrio para um casamento importante. Graziela a ofende e diz que na festa, ela apenas envergonhará seu filho. Carlota convence Josefina a ir ao casamento e ela começa a se arrumar. Sandro e Graziela estão em um restaurante conversando sobre Josefina e Demétrio. Sandro comenta que os “Mendonça” estão a um passo da falência, por esse motivo que eles casaram Demétrio com Josefina. Graziela nega o fato, zangada. Ofendem Esmeralda em plena cerimônia e Renato se enfurece. Alessandro e Montserrat falam sobre o quanto Angélica e José Luis são felizes, ao vê-los aos beijos. Montserrat, triste, diz que a dói muito que Angélica desconheça que expulsaram José da marinha por um grave delito.

Amélia se aproxima de sua filha, pois a percebeu muito cansada, e diz que pedirá a Jose que a leve de volta para casa. Montserrat se aproxima para saudar Angélica e pede que ela vá vê-la no dia seguinte, pois tem algo que precisa lhe falar. Josefina chega ao jardim onde se celebra o casamento de Renato e Esmeralda. Ao entrar ele se encontra com Alessandro e Fabíola e lhes pergunta se viram Demétrio. Fabíola mostra a direção em que ele foi. Josefina encontra seu marido aos beijos com Virginia. Demétrio percebe a esposa e tenta a explicar a situação.

Josefina lhe diz que jamais o perdoará por essa traição. José Luís e Angélica chegam a casa e ela comenta que está muito triste por não ter podido dançar com ele, que seu corpo já não responde muito bem e apenas deseja arrumar todas as coisas antes de sua partida. Alessandro e Montserrat falam do que Demétrio fez a Josefina e esperam que Josefina o entenda, pois talvez tenha sido Virginia que tenha o beijado de surpresa. Amanhece e Josefina vai ver Graziela, que aproveita para descobrir o que ocorreu entre Josefina e seu filho.

Sexta, 17 de julho

Montserrat chega para visitar Angélica, mas Jose Luís diz que Angélica está dormindo e, zangado, diz que ela deveria parar de arrumar pretextos para vê-lo. Ela diz que está ali unicamente para falar com Angélica, que desejava conversar com urgência. Montserrat sai zangada e pede que Jose Luís diga a Angélica que, se realmente deseja falar com ela, será muito bem vinda em sua casa. Fabíola chega de visita à casa de Angélica e elas conversam. Ao final, Angélica pede a Fabíola que, em nome da grande amizade que as une, esteja do lado de José quando ela morrer. Adolfo vai buscar Josefina na residência Mendonça e a dá uma flor. Josefina, então, descobre quem por muito tempo lhe dava diariamente uma flor, anonimamente.

Alessandro descobre que seu administrador acaba de morrer em um terrível acidente e pede a Montserrat que o acompanhe a fim de dar as condolências à família do falecido. Pedro Medina manda Ezequiel buscar o padre para lhe perguntar sobre o bilhete que Joaquim deixou. Prudência, madrinha de Angélica, chega perguntando pela saúde da afilhada e dizem que o médico lhe deu apenas uns dias mais. Angélica diz a sua madrinha que comprou o bar “A Escondida”, onde Esmeralda dançava. Amélia diz que essa foi uma grande loucura. Angélica ri e diz que dançou lá em uma ocasião.

José Luís chega à casa de Esmeralda e Renato para desabafar pelo que está passando com Angélica. Ele se sente desolado e muito triste. Ezequiel e Carlota anunciam seu casamento e Montserrat e Alessandro os parabenizam. Montserrat, com medo, sugere a tia que espere mais um tempo, a fim de que tenha certeza de seus sentimentos. Carlota responde que não tem idade para esperar. Josefina vai a sua casa e Tomas a diz que a aceita desde que lhe devolva o dinheiro que pegou das suas aplicações familiares e partam de Água Azul o quanto antes. Josefina concorda, pois diz se sentir feia, enganada e sozinha.

Nádia diz a Montserrat que não deseja ter o bebe que está a caminho, assim, decidiu abortar. Para isso, irá para a capital. Pedro Medina pede a Adolfo que mate o Padre, mas ele se nega a fazer. Pedro insiste e pede uma prova de que Adolfo o fez. Demétrio chega para buscar Josefina em sua casa e ela pede a Tomás que mande-o embora. Tomás responde que, para seu próprio bem ela mesmo é quem deve fazer isso. Ela diz que se atender Demétrio acabará convencida por ele, e não deseja isso. Tomás, então, sai e diz a Demétrio que Josefina não deseja falar com ele e irá partir de Água Azul de uma vez por todas.

* Os resumos dos capítulos são disponibilizados pelas emissoras e estão sujeito à alteração de acordo com a edição das novelas

SINOPSE:

Novela “O Que A Vida Me Roubou”

A história da novela se passa em “Água Azul”, povoado onde mora Montserrat, personagem de Angelique. A bela jovem tem boa condição social e uma vida tranquila. Mas ela tem fica angustiada por não saber como contar aos pais sobre seu romance com José Luiz (Guzman), cabo da marinha. A sua ambiciosa mãe deseja que ela se case com Alejandro (Rulli), para salvar a família da ruína financeira.

A novela mexicana foi produzida para a Televisa por Angelli Nesma Medina e foi exibida originalmente entre 28 de outubro de 2013 e 27 de julho de 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

Últimas Noticias